É possível garantir vantagem competitiva com o uso de uma comunicação inovadora?

Imagine a seguinte cena: você está no centro da cidade de Pequim tentando vender uma mercadoria para as pessoas que passam ao seu redor, mas não sabe falar uma só palavra em mandarim. A sensação de impotência seria enorme, não é mesmo? Apesar da situação parecer um pouco arbitrária, ela é uma ótima metáfora para a forma como muitas empresas fazem sua comunicação.

Em um cenário corporativo cada vez mais exigente, muitos nichos de mercado têm se tornado mais competitivos e rigorosos. Nessa luta pelos resultados mais expressivos, a comunicação é uma poderosa arma, principalmente quando for bem estruturada e inovadora.

Ter uma estratégia de branding alinhada e criar processos comunicacionais atraentes são grandes desafios das corporações. Por isso, é importante valorizar a comunicação para transformá-la em um diferencial competitivo.

Obtendo vantagem competitiva com comunicação – planejamento e estratégia

Pode parecer surreal, mas muitas empresas ainda não possuem know-how ou profissionais capacitados para a execução de um planejamento de comunicação. Parte da vantagem competitiva trazida pela comunicação empresarial passa, obrigatoriamente, pelo desenho e pela aplicação de uma estratégia.

Existem inúmeras formas de estruturar a comunicação, porém, todas devem ser implementadas tendo em vista:

  1. A necessidade de ampliar a transparência na relação com o público e demais stakeholders;
  2. A ascensão das mídias sociais e dos meios digitais;
  3. As mudanças no perfil dos colaboradores (sim, estamos trocando de geração e, cada vez mais, saem os Baby Boomers e os membros da geração X para dar lugar aos Millenials);
  4. A mudança no perfil dos consumidores e na forma como eles consomem informações.

Sem dimensionar esses quatro pontos, a empresa corre o risco de não conseguir executar o processo de forma proveitosa. Uma comunicação empresarial efetiva e que se transforma em diferencial competitivo exige a consciência de que é preciso alinhar o discurso interno com o externo, além de procurar sempre os meios mais dinâmicos e atraentes para a transmissão de mensagens e fortalecimento da marca.

Para que um plano de comunicação seja efetivo, é fundamental que ele seja implementado em todos os níveis hierárquicos, inclusive nos níveis gerenciais mais altos. É necessário, também, desenvolver atividades que otimizem a relação da empresa com seus stakeholders.

Contextualizando a necessidade da comunicação

A necessidade de desenhar uma estratégia para a comunicação se explica porque ela é uma importante ferramenta para as empresas executarem diversos tipos de ações.

O principal motivo para a mudança na forma de se comunicar é o foco no consumidor. Os padrões de consumo se modificaram bastante nos últimos anos, e isso faz com que as organizações repensem a maneira como se relacionam com seus clientes. Especialmente porque, hoje, a atenção das pessoas pode ser alcançada por diferentes meios e a relação com as marcas tem se transformado.

É diante desse cenário que uma comunicação bem feita se apresenta como diferencial. Entre 1968 e 2006, a confiança do consumidor norte-americano nas empresas reduziu em 54%. Dados mais recentes apontam que a confiança dos clientes em grandes corporações e empresas internacionais caiu ainda mais, atingindo médias negativas.

Muitos desses índices são fruto de problemas de comunicação e posicionamento de marca, e, por isso, é fundamental pensá-los de forma estratégica e orientada, para conquistar o público através da inovação e da transparência.

Inovando na comunicação

Ter uma presença virtual estruturada, com um discurso orientado para o público certo e utilizando os meios corretos é uma enorme vantagem para as empresas. Porém, para alcançar os resultados desejados, é preciso ter em mente que a comunicação (seja ela digital ou analógica) só será um diferencial quando aliada ao conhecimento sobre o público-alvo e a um discurso estruturado que dialogue com a realidade dessa audiência.

É necessário prestar atenção em como são desenvolvidas as ações, porque, sem o entendimento de que meio e mensagem fazem toda a diferença, as empresas correm o risco de ficar à deriva, enquanto os concorrentes aproveitam o gap e fortalecem sua marca.

Quando falamos em inovação, é interessante ressaltar que novas formas de comunicação surgem esporadicamente e revolucionam a maneira como as empresas se apresentam. Os anúncios impressos, o rádio, a TV, a internet e as redes sociais são alguns exemplos de fatores que já foram protagonistas da mudança na comunicação empresarial. Portanto, não deixe de ter em mente que buscar soluções disruptivas é um excelente caminho para que a organização conquiste seu espaço e visibilidade perante os consumidores.

Uma amostra dessa mudança são as TVs indoor, um recurso que tem ganhado cada vez mais força entre as empresas para manter sua marca sempre em evidência, transmitir conteúdos atrativos e divulgar informações estratégicas, como promoções e lançamentos.

Por serem poderosas ferramentas de atração, elas têm sido adotadas por franquias (em seus pontos de vendas) e instituições de ensino com o objetivo de desenvolver um branding moderno, atraente e que não seja uma mera propaganda estática. Até mesmo empresas de engenharia reconhecem o poder da TV indoor e as utilizam em canteiros de obras, para transmitir informações com mais eficiência.

Conclusão

Buscar soluções em comunicação corporativa não é mais uma tendência, mas uma necessidade que o mercado impõe conforme as organizações descobrem formas mais eficazes de transmitir suas mensagens e monitorar a interação e o engajamento do público.

Transformar processos comunicacionais em vantagem competitiva não é fácil. Trata-se de uma tarefa que requer planejamento e excelência na execução. Porém, respondendo à pergunta feita no título deste post, é possível, sim, alcançar esse feito. Basta que a empresa enxergue o real valor da comunicação e tenha ciência de que estruturá-la da maneira adequada exige muita atenção com os públicos, com a forma como ela se comunica e com o planejamento das ações.

Gostou do nosso post? Então que tal ficar por dentro de mais informações sobre como a comunicação interna impacta as organizações? Baixe agora nosso e-book!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *