Conheça os tipos de comunicação empresarial e entenda sua importância

Uma das questões mais importantes do planejamento estratégico de uma organização é a forma como ela dialoga com seu público. Por isso, os tipos de comunicação empresarial são conceitos que todo gestor ou profissional da área deve saber trabalhar.

As empresas são formadas por diferentes grupos que operam em conjunto. As informações, nesse caso, devem circular de maneira fluida e coerente, de acordo com os objetivos do negócio. Foi-se o tempo da frieza nos relacionamentos corporativos. Uma empresa moderna deve valorizar seus públicos internos e externos, e a comunicação é o meio ideal para isso.

Sumário

1. O que é comunicação empresarial
2. Tipos de comunicação empresarial
3. Comunicação empresarial interna
4. Comunicação externa
5. Conclusão

Boa leitura!

O que é comunicação empresarial

A comunicação empresarial é dividida, geralmente, em estratégias de comunicação interna e externa. Ela surgiu para auxiliar a organização a alcançar seus objetivos em questões de alinhamento, imagem pública e atração de novos negócios.

Vale destacar que a comunicação empresarial deve ser coerente com a missão, os valores e a visão da instituição. Por isso, ela deve ser concebida junto aos planos estratégicos da empresa.

As ferramentas utilizadas para esse trabalho são muitas: TVs corporativas, newsletters, publicações customizadas, entre outras. O uso de cada uma delas vai depender da estratégia e dos objetivos traçados.


Leia também: Como elaborar um plano de comunicação empresarial


Tipos de comunicação empresarial

Entenda quais são os tipos de comunicação empresarial mais trabalhados pelo mercado atualmente. Vamos a eles!

Comunicação empresarial interna

A comunicação interna é estritamente voltada para o público relacionado ao negócio. Nesse campo, se encaixam os funcionários, os prestadores de serviço e os colaboradores terceirizados.

É, acima de tudo, um instrumento de gestão, pois permite transmitir os objetivos da companhia a todos os responsáveis pelos processos internos, de maneira segura e direcionada. Isso previne “ruídos” que possam prejudicar o trabalho.

Ela também ajuda a melhorar o clima organizacional, pois viabiliza a adoção de estratégias de endomarketing a fim de motivar os empregados.

A eficiência da comunicação interna vem do entendimento das necessidades do público atendido. Isso quer dizer que é preciso planejar como falar com os gestores, por exemplo, o que exige uma abordagem diferente da forma de dialogar com funcionários.

Explicamos melhor: em muitas indústrias, um número limitado de colaboradores possui acesso a um computador com internet. A comunicação com essas pessoas, então, pode ser feita por meio de newsletters internas. Por outro lado, para atingir os demais funcionários, uma TV corporativa instalada no refeitório ou em áreas de descanso é mais eficiente.

Costumamos observar três categorias de comunicação interna:

  • Ascendente: quando os funcionários transmitem informações importantes para os gestores;
  • Descendente: quando a interação parte dos postos mais altos para os mais baixos (é interessante mencionar que uma comunicação bem feita, nesse caso, não soa autoritária);
  • Horizontal: quando o fluxo ocorre entre colaboradores em um mesmo nível hierárquico dentro da empresa.

Comunicação externa

A comunicação externa é voltada para a audiência que a organização deseja atrair. Ela não se resume apenas a propagandas em veículos tradicionais e na internet. Há diversas outras formas de difundir ações e valores: por meio de assessoria de imprensa, branding, redes sociais, relações públicas e eventos corporativos, por exemplo.

Nessa modalidade, a função é divulgar projetos, inovações promovidas pela marca e informações que contribuam para a boa imagem da empresa e que tenham potencial de atrair clientes para o negócio.

Os modelos mais usuais de comunicação externa são:

  • Comunicação mercadológica: quando a organização desenvolve ações voltadas para consumidores em geral, com foco no posicionamento de produtos e serviços;
  • Comunicação institucional: quando há um diálogo com a imprensa e com toda a sociedade, com foco no posicionamento da marca.

Conclusão

Ambos os tipos de comunicação empresarial são imprescindíveis para atingir os objetivos traçados pelos gestores. Sua eficiência pode ser percebida em qualquer setor, pois um plano de comunicação é sempre idealizado de maneira a atender demandas específicas das mais diversas áreas.

Os tipos de comunicação empresarial foram instaurados há muito tempo e, cada dia mais, têm sido pensados em conjunto com as metas estratégicas. Foi-se a época em que essa prática se resumia a um jornal interno ou a uma propaganda em rádio e TV. Hoje, um trabalho eficiente de divulgação se faz com técnicas voltadas a audiências distintas e por meio de diversas plataformas.

O que você achou deste conteúdo? Compartilhe com a gente suas opiniões sobre comunicação empresarial deixando um comentário abaixo!

Artigos relacionados

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *