TI verde: sua empresa é sustentável?

O conceito e a importância da sustentabilidade já estão assimilados pela maioria das pessoas e das grandes empresas, mas, ainda assim, sua adoção no ambiente corporativo é limitada ou inexistente. Implantar um projeto sustentável como a TI verde esbarra na resistência de alguns gestores e no desconhecimento dos benefícios e custos envolvidos.

Por outro lado, algumas empresas criam projetos e investem em ideias que não são de fato sustentáveis. Podem ser eficientes, desocupar áreas úteis e tornar processos mais simples, mas seu consumo energético e geração de calor são tão intensos, que seus resultados no meio ambiente são muito piores que as soluções iniciais.

Afinal, o que é TI verde? Quais são os seus preceitos e como saber se sua empresa é sustentável ou pode vir a ser? E principalmente, quais são as vantagens de implantar ideias sustentáveis na gestão da TI da sua empresa? Continue lendo para conferir respostas para essas e outras questões!

Conceito de TI verde

A Tecnologia da Informação Verde, ou Green IT, é a criação ou reformulação da infraestrutura tecnológica de uma empresa de forma sustentável para que ela tenha e produza menor impacto no meio ambiente.

Isto significa um compromisso com a redução do consumo energético, com a diminuição do número de descartes, da emissão de calor e carbono na atmosfera, além da escolha por fornecedores com processos mais ecológicos, entre outros.

Vantagens da sustentabilidade na área TI

Nem sempre o assunto “ecologia e sustentabilidade” é colocado nas prioridades de uma empresa, a menos que este já seja um princípio da organização ou de algum membro da diretoria. Porém, tão forte como os princípios éticos da empresa, estão as vantagens que a empresa pode adquirir ao investir em uma infraestrutura sustentável.

São elas:

Redução do consumo energético

Computadores e servidores consomem uma boa quantidade de energia, não só pelo seu uso contínuo, mas também pela sua necessidade de resfriamento. A conta de energia não vem estratificada demonstrando quais os custos com iluminação e rede de computadores, por exemplo.

Porém, é possível estimar estes valores através das anotações sobre a potência em Watts na placa de dados. Ao fazer esta análise, é possível concluir e comparar quais computadores e servidores estão menos eficientes e que podem ser alvos de uma melhoria de longo prazo.

É importante frisar que o conceito de sustentabilidade prevê a redução de infraestrutura desde que ela esteja subutilizada, assim como também prevê o investimento e a substituição de equipamentos, se eles forem mais eficientes e tiverem um tempo de vida mais longo.

Habilitação para tornar-se parceira de outras empresas sustentáveis

Empresas ora são consumidoras de serviços, ora fornecedoras, e a TI verde pode ser um diferencial ou até mesmo uma obrigatoriedade para algumas parcerias de negócios.

Empresas com metas de redução de carbono, que possuem projetos sustentáveis e de desenvolvimento de comunidades locais zelam pelo conceito verde em todo o seu processo produtivo, inclusive na escolha de seus fornecedores e parceiros.

Construção de uma imagem positiva para a empresa

Assim como a imagem para empresas parceiras, a valorização de processos e tecnologias sustentáveis é bem-vista por clientes por seu caráter inovador e responsável.

A associação de sustentabilidade e inovação é quase imediata, pois para que a primeira aconteça, ideias modernas devem ser aplicadas na concepção do projeto, e isso invariavelmente é entendido pelos clientes como uma vantagem que ele também receberá ao contratar aquela determinada empresa.

Estratégias para uma TI verde

Para que uma empresa transforme ou crie sua TI Verde, definir uma estratégia e calibrar seu nível de sustentabilidade de acordo com seu porte e objetivo é o primeiro passo. É possível, por exemplo, que a empresa aproveite sua estrutura atual e faça pequenos ajustes sem grandes custos, mas com alguns resultados perceptíveis.

Uma abordagem mais ampla pode contemplar a contratação de uma auditoria técnica que faça a avaliação de cada equipamento e o conjunto deles para que seja definido substituições ou melhorias que gerem economia de energia.

Empresas com interesses ainda maiores podem estender suas ações para as demais fontes de consumo e impactos ambientais. O aproveitamento da água da chuva, plantio de árvores, compra de crédito de carbono entre outras.

Esta última abordagem é mais radical e pode ser entendida como uma estratégia específica de empresas que atuam em setores em que a fiscalização e a cobrança dos clientes é grande em relação aos impactos ambientais, porém, não exclusivas. Mesmo uma empresa de pequeno porte pode incluir tais medidas em seus projetos de TI.

Bônus: Guia completo para implantar um Service Desk na sua empresa

Soluções de Tecnologia da Informação Verde

É possível listar algumas soluções para a Green IT, como:

Descarte e reciclagem de materiais eletrônicos

O descarte dos equipamentos ainda passíveis de uso ou reaproveitamento pode ser feito em instituições e postos de coleta especializados, que aumentarão o tempo de vida útil dos equipamentos.

Política de gerenciamento de energia

A política de gerenciamento de energia envolve desde a compra eficiente e bem estudada de novos equipamentos até sua correta utilização pelos usuários. Cabem, neste caso, campanhas internas de conscientização e contratação de empresas especializadas na análise de equipamentos e softwares.

Preferência por produtos e empresas com selos ecológicos

Para que a ideia seja disseminada e também para que o status da empresa seja reconhecido e valorizado, seu processo de compra e contratação deve envolver os mesmos critérios de valorização pelos quais ela pretende se destacar. Ou seja, a empresa deve preferir produtos que tenham suas linhas de produção sustentáveis e prestadores de serviço que atuem com esta filosofia.

Conscientização ecológica e pensamento estratégico

Toda a equipe de TI e os usuários da empresa devem estar em sintonia com os princípios da sustentabilidade. Assim como a análise criteriosa de cada estratégia deve ser feita não somente no aspecto de relevância sustentável, como também econômico.

Estas duas análises inclusive andam em sintonia. Não adianta optar pelo armazenamento em nuvem e eliminar os servidores atuais, se esta estratégia representar aumento significativo de custo e impacto ambiental, já que o servidor contratado deverá ser muito maior e menos econômico no consumo energético.

Em resumo, uma empresa pode ter sua TI verde em vários níveis e pode usufruir de muitas vantagens com a adoção desta filosofia, mas para isto ela precisa analisar criteriosamente cada uma de suas ações, calcular e atuar pontualmente em cada fator de consumo para ter um resultado amplo de economia e também de diminuição do impacto ambiental.

Gostou dessas sugestões? Curta nossa página no Facebook e não perca nenhuma de nossas novidades!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *