Teclógica une mobilidade e nuvem

Teclógica une mobilidade e nuvem

Sediada em Blumenau, Santa Catarina, a Teclógica mirou a inovação para ganhar um lugar de destaque no cenário nacional de TIC. Uma das maiores apostas da empresa é a mobilidade corporativa. Tanto que está finalizando o desenvolvimento de um produto para o segmento incorporando engenharia de software e nuvem, com lançamento previsto para o início do segundo semestre.

E a aposta é tanta que que a expectativa, nos próximos 24 meses, a área passe a responder por 30% do faturamento, hoje, em torno de R$ 15 milhões. “Estamos atentas ao cenário e com a explosão dos dispositivos como smarpthones e tablets, essa área de mobilidade corporativa ganha prioridade nas empresas. Todos querem simplificar o acesso aos dados para forças de vendas, mas com segurança”, salienta Adriana Alexandre, diretora de Operações da empresa.

A solução que a Teclógica está finalizando – 100% desenvolvida na área de Pesquisa e Desenvolvimento – tem como alvo as áreas de construção civil, saúde, energia, educação, marketing, recursos humanos.

?O uso de TI nesses setores será um fator preponderante para melhorar a eficiência dos processos, controlar custo, agilizar a tomada de decisões e a tecnologia de computação móvel pode inovar na entrega de serviços para esses nichos de mercado?, afirma a executiva. A aposta na mobilidade corporativa se traduz nos recursos envolvidos no desenvolvimento desse produto – cerca de R$ 1 milhão.

Hoje, o maior dilema da companhia, lamenta Adriana Alexandre, é a formação de mão-de-obra qualificada para trabalhar com mobilidade corporativa. “Temos dificuldades de encontrar um profissional de TI. O que estamos fazendo é fazendo cursos internos e capacitando. Assim temos condições de atender empresas em todo o país. É também uma estratégia para consolidarmos os serviços na nuvem”, salienta.

Os investimentos em mobilidade corporativa estão ligados à estratégia da empresa em agregar mais serviços a seus clientes. Para isso, a empresa lançou este ano uma unidade de negócio em consultoria para, alem de atender demandas de mobilidade, gerar projetos de SOA – Service Oriented Architecture e BPM – Business Process Modeling.

Com clientes como Bunge e AES na carteira, a Teclógica também se prepara para dar um passo à frente das concorrentes. A empresa está bem próxima – já passou pela primeira etapa- de contar com a certificação CMMi for Service. “Estamos finalizando os testes. Até o segundo semestre, teremos essa certificação que nos dará ainda mais respaldo para ofertarmos serviços, sejam os tradicionais ou na nuvem”, completa Adriana Alexandre.

por Ana Paula Lobo
Fonte: Site Convergência Digital
http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=25958&sid=17

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *