Software jurídico: o que levar em conta ao escolher?

A implantação de tecnologias para otimizar tarefas e processos jurídicos, reduzir custos operacionais e aumentar a produtividade já não é mais algo facultativo nas empresas. É por isso que recursos tecnológicos – como um software jurídico – têm sido cada vez mais requisitados tanto nas organizações, quanto por profissionais que atuam em escritórios de advocacia.

Seja para profissionais autônomos do ramo jurídico, como advogados, ou para o setor jurídico de empresas, uma ferramenta tecnológica adequada a sua necessidade é capaz de trazer profundos impactos positivos.

A importância da tecnologia tem se revelado tão grande no mercado jurídico que até mesmo associações, como a Associação Brasileira de Lawtechs & Legaltechs (AB2L), estão já existem para fomentar o desenvolvimento do setor.

 

Portanto, se você está à procura do software ideal para a gestão de documentos jurídicos e contratos, fique atento na hora de escolher o seu:

Conheça a adaptabilidade

Um ponto-chave para se ter em mente é que o software jurídico deve estar alinhado com as necessidades da sua empresa. Uma ferramenta adaptável ao seu negócio e à sua rotina é essencial para tornar o fluxo de trabalho mais eficiente.

Sendo assim, identifique como a alternativa pode realmente te ajudar, verifique se o sistema atende a realidade atual da organização e saiba se ele tem capacidade para acompanhar a expansão dos negócios.

Gestão inteligente de contratos e documentos jurídicos

Otimizar o gerenciamento de contratos e documentos jurídicos é crucial para melhorar a sua performance. E, para isso, você necessita de uma gestão inteligente. Isso significa que o software deve ser dinâmico, interativo e seguro.

Quem trabalha com contratos e documentos jurídicos, sabe que é comum a realização de uma série de alterações, ajustes, revisões, acréscimos de cláusulas e demais edições. Por isso, certifique-se de que o software garante facilidade no processo e total segurança na mudança dos documentos.

Exija armazenamento em nuvem e mobilidade

Um bom software jurídico deve oferecer soluções em nuvem, pois isso traz segurança e controle sobre a gestão de documentos. Trabalhar de modo exclusivamente offline acarreta em atrasos no fluxo de trabalho, dificuldade de acesso aos materiais, contradição entre as diferentes versões de um documento, possibilidade perda de documentos e impasse quanto aos prazos.

Armazenar os materiais na nuvem elimina problemas, além de oferecer maior mobilidade. Com um sistema de backup seguro, os documentos são salvos num único local e é possível acessá-los de qualquer lugar ou hora, bastando estar conectado à Internet.

Verifique a quantidade de acesso de usuários

Outro ponto sobre um software jurídico é a quantidade de acesso de usuários permitida. Departamentos jurídicos de empresas, por exemplo, costumam lidar com um grande volume de atividades. E, consequentemente, muitos profissionais podem estar envolvidos nessas tarefas.

Por isso, procure saber se o software oferece acesso ilimitado de usuários e como funciona a gestão de cada um. Assim, você evita os obstáculos no fluxo trabalho.

Controle de datas e prazos

Sabemos que, no meio jurídico, o controle de datas e o cumprimento de prazos é vital, visto que uma falha nesse ponto pode acarretar em sérios prejuízos e até mesmo uma quebra de contrato. Além disso, prazos estabelecidos em outros documentos jurídicos podem ser esquecidos, acarretando em multas e penalidades. Por isso, é imprescindível que o software jurídico ofereça boas funcionalidades.

A ferramenta deve permitir que o gestor consulte as datas previstas em contrato, aprove as atualizações ou alterações de prazos e tenha fácil acesso a essas informações por meio de um dashboard simples e objetivo. Tudo isso garante mais eficiência na gestão de contratos de fornecedores e clientes e de demais documentos jurídicos, permitindo que todos os compromissos sejam mantidos em dia.

Usabilidade e interface intuitiva

A tecnologia deve ser trazida até as empresas para descomplicar a vida do profissional. Um sistema difícil de usar e que mais gasta do que otimiza o tempo do gestor não será a melhor opção.

Portanto, tenha em mente que a tecnologia deve garantir excelente usabilidade, com interface intuitiva, acessibilidade visual e uma ótima curva de aprendizagem, para que as tarefas sejam executadas com agilidade e facilidade.

Relação entre custo e benefício

Para escolher o software jurídico com melhor custo x benefício, é preciso avaliar os preços e os planos oferecidos. Mas, além disso, pense também nas suas próprias demandas. Uma escolha acertada será aquela que realmente atende ao que você precisa.

É importante avaliar que já utiliza uma determinada solução, por meio de cases de sucesso ou referências, por exemplo. Além disso, conheça mais a fundo as funcionalidades do software, averigue se o sistema oferece um bom suporte, busque os diferenciais da solução tecnológica – tudo isso é fundamental para que o investimento tenha o retorno esperado.

Esses são os principais pontos a serem considerados ao escolher um software jurídico. Com pesquisa e planejamento, é possível escolher um que seja ideal para o seu negócio, alinhando os benefícios da ferramenta tecnológica aos seus objetivos organizacionais.

Não fique para trás e melhore seus resultados com uma gestão de contratos e documentos jurídicos eficiente! Aprenda mais sobre gestão de contratos aqui.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *