Sistema de manufatura: como evoluir para o modelo de Indústria 4.0?

Sua empresa ainda segue um sistema de manufatura tradicional? Se a resposta é sim, provavelmente, no dia a dia, você está sentindo uma dificuldade cada vez maior de competir no mercado. Isso acontece porque todos os setores estão transacionando gradativamente para a indústria 4.0, um conceito de integração e automação em cadeias produtivas.

Para ajudá-lo a sair na frente nesse novo mercado, preparamos este post com alguns dos pontos cruciais sobre os quais você precisa estar por dentro: o que é essa transformação, como fazer parte dela e qual a importância de ter parceiros tecnológicos para ser bem-sucedido nesse processo. Vamos começar?

De que maneira a indústria 4.0 está impactando o mundo corporativo?

A automação na indústria é um processo antigo porém gradual, que vem tomando conta do chão de fábrica aos poucos. É uma busca que começou lá atrás, quando empresários notaram que não fazia sentido manter pessoas dedicadas apenas a exercer tarefas repetitivas e manuais, como apertar parafusos ou transportar peças.

A partir de então, essa mudança na indústria aconteceu de forma lógica, linear e previsível: novas tecnologias permitiram a criação de máquinas que chegaram para substituir trabalhos cada vez mais complexos. Mas o que impacta essa evolução tão rapidamente a ponto de um novo termo ter sido cunhado: a indústria 4.0? A resposta está na integração lógica do sistema de manufatura na nova infraestrutura de TI.

Desde que começaram as automatizações na indústria, existia um limite relevante: cada máquina trabalhava e era configurada de forma individual, e a interação entre elas era necessariamente um trabalho humano. Hoje, máquinas e sistemas têm tecnologias suficientes para se comunicarem sem a interação de operadores, compartilhando sinais de status e readequando suas funções de acordo com as necessidades de toda a cadeia. É um processo real e completo de transformação digital.

Essa mudança mudou  o mercado. Segundo pesquisa da Confederação Nacional da Indústria, 48% das empresas no setor buscam investimentos relacionados à Indústria 4.0. Além disso, o número de indústrias que apostam em tecnologias digitais aumentou 10 dígitos em apenas dois anos, principalmente para a gestão produtiva.

Essa é a prova de que os benefícios do sistema de manufatura da Indústria 4.0 são reais e sentidos cada vez mais no mercado. Mas também é uma indicação de que a maioria dos negócios na área ainda estão engatinhando nesse processo de transformação digital. Ou seja, quem começa agora sai na frente para o futuro.

É uma virada de paradigma que criou uma corrida pela modernização não só dos processos produtivos como também da gestão de um negócio industrial. Quem se prepara no presente para viver essa nova realidade tem uma vantagem exponencial para ganhar mercado, explorar novos nichos e superar as expectativas do seu público com preços melhores e qualidade superior de fabricação.

Como evoluir de um sistema de manufatura para a indústria 4.0?

Seguindo esse movimento de transição para processos tecnológicos (que inclusive teve muito destaque no Mapa Estratégico da Indústria 2018-2022, elaborado pela CNI), é hora de gestores na área saírem do sistema de manufatura tradicional e migrar de vez para a Indústria 4.0.

Como isso pode ser feito? Segundo o relatório da CNI, “às empresas cabe a busca pelo aumento da produtividade, com o lançamento de novos e melhores produtos e modelos de negócio, pela melhoria contínua nos processos fabris e de gestão e pela conquista de novos mercados”.

A forma como essa busca acontece depende de empresa para empresa e de setor para setor. Por outro lado, existem algumas dicas que são universais e ajudam significativamente a começar uma verdadeira transformação digital. Confira quais são elas a seguir.

Mude o mindset da empresa

O primeiro passo para transformar sistemas com sucesso é transformar as pessoas. As empresas do futuro são aquelas que fomentam uma cultura de inovação e de resolução de problemas baseada na tecnologia em todos seus departamentos.

Portanto, se você vai integrar todo o chão de fábrica, é preciso que seus colaboradores estejam preparados para ter uma visão completa de produção e agirem de acordo. Comunicação e treinamentos são fundamentais para todos e não só para equipes de TI.

Foque na otimização de processos

A ideia da indústria 4.0 é fazer mais com menos, isto é, ter um processo de otimização efetivo. Por isso, quando for escolher máquinas e softwares de gestão capazes de criar essa integração da linha produtiva, preocupe-se antes com o planejamento.

Levante os maiores desafios e as grandes oportunidades para otimizar processos. Invista alto em automação nas próximas aquisições de maquinário e conte com um bom serviço que maximize os benefícios em produtividade que ele trará.

Invista pesado em rastreabilidade

A rastreabilidade é talvez um dos pilares da automação e otimização industrial, uma prioridade para investimentos na indústria 4.0. A ideia é apostar em sensores ópticos que sirvam de “olhos virtuais” no chão de fábrica, além de etiquetas eletrônicas, leitores de códigos e outros dispositivos que monitoram automaticamente a linha do início ao fim.

Obviamente, torna-se necessário ter um sistema de gerenciamento que integre todas essas informações em tempo real. Assim, é possível contar com um gêmeo digital do chão de fábrica, uma representação precisa do seu maquinário, da participação dos operadores e do controle de qualidade na manufatura de produtos. É uma visão operacional completa que nunca antes foi possível.

Migre para a nuvem

Para ter controle sobre um volume tão grande de informações, o cloud computing vem se tornando uma solução tão comum em empresas que querem performance sem perder sua flexibilidade.

Você se livra da necessidade de adquirir, manter e atualizar mais equipamentos e liberta a produtividade da empresa de seus limites físicos — tudo isso com alto desempenho de sistemas automatizados.

Invista no desenvolvimento de soluções especializadas

Seja utilizando a nuvem, seja investindo no monitoramento da rastreabilidade ou na integração do maquinário por toda a cadeia produtiva, ter uma solução personalizada vai sempre oferecer o máximo possível da tecnologia contratada.

Isso porque cada indústria tem suas especificidades. Quando a infraestrutura de TI e os softwares de gestão são customizados para o seu negócio, essa transformação é mais rápida e o retorno do investimento é maior. Unir todos esses aspectos da indústria 4.0 a uma solução adequada é o caminho mais certeiro para ter a vantagem do futuro que o mundo inteiro está buscando.

Por que a terceirização é o caminho mais rápido para essa transformação digital?

Na indústria 4.0 é necessário customização e foco na otimização e implementação de processos de gestão de automação. Por isso, é impossível falar nesse modelo de indústria sem indicar a contratação de uma boa empresa parceira.

Ao contar com um parceiro especializado em transformação digital, é possível unir o seu conhecimento dos processos de produção com a expertise em integração de sistemas à expansão de utilização tecnológica e à automação de uma provedora de serviços gerenciados.

Afinal, a transição do sistema de manufatura tradicional para a indústria 4.0 é um caminho inevitável — todas as empresas que querem sobreviver no mercado terão que investir em tecnologia. A diferença de quem vai se consolidar nesse novo cenário está em quão bem essa automação é posta em prática.

Em vista disso, busque uma empresa especializada nesse tipo de implementação e comece a planejar uma indústria automática, eficiente e produtiva. Assim, você estará diante da transformação digital.

Gostou deste artigo? Acesse nosso blog e encontre mais conteúdos como este!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *