Simplificando os projetos de sistemas de informação

Compreendendo a complexidade dos sistemas de informação

A inovação nos sistemas de informação de uma empresa é um processo cíclico e, ao mesmo tempo, contraditório. Se em uma ponta do processo a implantação de novos sistemas gera praticidade e agilidade aos desafios comerciais da organização, na outra, a implementação de sucessivos níveis de complexidade tecnológica acaba, em um segundo momento, engessando os CIO’s e reprimindo as múltiplas possibilidades criativas do setor.

Reduza a complexidade de sua área de TI em busca de eficiência, customização e aumento da produtividade! Confira algumas dicas:

Combatendo os chamados silos de aplicações em seus sistemas de TI

Um dos epicentros do caos tecnológico que se forma em uma organização, ao longo dos anos, repousa sobre o hábito de crer na teoria do “quanto mais, melhor”, ainda que não haja qualquer lógica na soma das partes. Em outros termos: quando as companhias passam a trabalhar com tecnologias distintas, calcadas sobre infraestruturas de TI diferentes, com hardwares e sistemas de Cloud Computing que não dialogam entre si, o mais provável é que o resultado seja a criação de um ambiente fragmentado, caótico e absolutamente não-funcional.

Dessa maneira, uma recomendação para os analistas de TI, CIOs e demais profissionais da área de tecnologia da informação é que busquem o desenvolvimento de soluções, que abranjam não somente os sistemas de ERP das companhias, mas que consigam contemplar áreas como Gestão de Pessoas, Compras, Marketing e Núcleo Estratégico, evitando os chamados “silos de aplicações”, verdadeiros gaps nos sistemas de TI das empresas.

Simplifique o projeto de TI de sua empresa em objetivos palpáveis

A importância crescente dos profissionais de TI no aumento da margem de lucratividade das empresas vem transfigurando o papel desses profissionais nas organizações. Antes, de perfil puramente técnico, é cada vez mais comum encontrar gestores em busca de profissionais de TI com visão aguçada de negócios, capazes de selecionar prioridades e pensar na empresa de forma macro, organizando projetos que visem à redução de custos e aumento na produtividade.

Com isso, o desenvolvimento de projetos e sistemas de TI focados em áreas prioritárias da empresa, mais sensíveis de oferecerem melhorias em seus processos de negócio deve ser o grande target a ser alcançado por esses especialistas. É, mais uma vez, a redução da complexidade em TI em nome do alcance de objetivos práticos!

Complexidade em TI e Teoria do Caos: não perca o foco na customização

A Teoria do caos, desenvolvida pelo meteorologista norte-americano Edward Lorenz, na década de 60, sugere que é intrínseco aos sistemas complexos a apresentação de um comportamento caótico, algo que não representa, necessariamente, uma ausência de ordem, mas sim, a presença de uma ordem de complexidade intensa, difícil de traduzir de forma trivial.

Os sistemas de informação são desenvolvidos para simplificar os processos de negócio em uma organização, daí a importância em não perder o foco do desenvolvimento de projetos que ofereçam vantagem competitiva à companhia, diferenciando-a de outros concorrentes (customização), mas sem permitir que esse objetivo se perca em uma infinidade de projetos desconexos.

Enxugar projetos prolixos em TI e combater a lógica da complexidade em nome da customização é outro grande desafio dos CIO’s e analistas de TI.

Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Deixe aqui uma mensagem e vamos refletir mais sobre essa questão!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *