Serviços x Fornecedores: aproveitando o melhor desta parceria

Abordamos com frequência aqui no blog os benefícios da terceirização dos serviços de TI e quais os cuidados a serem tomados na escolha dos fornecedores. O outsourcing vem ganhando cada vez mais espaço no mercado, assim como os gestores de TI cada vez mais entendem a importância de ter a equipe interna voltada ao core business, ao invés de tê-la ocupada resolvendo sobrecargas, falhas de comunicação, entre outros problemas comuns a infraestrutura de TI que seriam facilmente evitados se houvesse um parceiro monitorando constantemente estes pontos-chave.

Entretanto, como todo mercado em expansão, o outsourcing de TI pode oferecer riscos e, aquilo que viria a ser uma solução, pode acabar lhe trazendo mais problemas. Pensando nisso, hoje vamos falar sobre a relação entre serviços e fornecedores, e quais são as melhores formas de aproveitar as oportunidades da parceria sem nenhum risco.

1. Gerencie os serviços e não os fornecedores

Você é responsável por gerenciar a sua equipe e os serviços da sua empresa, mas isso não quer dizer que também deverá gerenciar os fornecedores. Muitos gestores acreditam que ao contratar algum serviço, é necessário gerenciar também os fornecedores e perder tempo do seu próprio trabalho com isso. Na verdade, isso é um erro.

É fundamental garantir o foco da gestão e contar com fornecedores que possam oferecer serviços de acordo com as necessidades do seu negócio, com processos facilitados e que não precisam da sua gestão. Pense nisso, afinal, se é para gerenciar você teria uma equipe interna e não um prestador de serviços, não é mesmo?

2. Quantidade de fornecedores nem sempre significa qualidade

Você já deve ter escutado muito que “quantidade não é o mesmo que qualidade”, e quando falamos de fornecedores a coisa não é diferente. Por exemplo, será que ter cinco fornecedores permite que você controle os serviços realizados de maneira eficiente e garante realmente uma redução de custos em longo prazo? Você há de concordar que menos é mais nesse caso. Portanto, centralize os serviços em quantidades reduzidas e fornecedores, e, se for possível, até mesmo em um, já que a qualidade final e o sucesso de alinhamento com o seu negócio dependem diretamente disso.

3. Comprometimento nos serviços e não apenas no fornecimento

Quando você pensa em seus fornecedores você acredita que eles são totalmente comprometidos com o que entregam ou apenas fornecem e se importam em vender as suas soluções? Esse é uma questão que todo gestor precisa refletir.

Vale lembrar que todos já estão cansados de saber que qualquer empresa ou prestador de serviços quer vender, mas um fornecedor precisa pensar na sua empresa como uma parceira e entender que os serviços que entrega são tão importantes quanto os resultados que espera do seu próprio negócio.

Fornecedores também podem ser engajados e comprometidos e essa será diferença entre gerenciar fornecedores ruins ou gerenciar apenas serviços de fornecedores engajados e parceiros.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *