7 dicas para reduzir custos com a TI

Levando em consideração o momento delicado que o Brasil vive em sua economia, é perfeitamente natural que todos os departamentos dentro das empresas estejam sendo pressionados para diminuir seus gastos.

Nesse cenário, é natural que as equipes de TI tenha de se posicionar estrategicamente, afim de ajudar os outros departamentos a melhorarem seu desempenho sem aumentar os gastos. Tanto é que a IDC aponta que, até o final de 2016, os investimentos em tecnologia devem crescer 3,3% em toda a América Latina.

Pois é sobre tudo isso que vamos falar no post de hoje. A seguir, você verá algumas dicas para reduzir custos com a TI e tornar a operação e gestão mais otimizadas e estratégicas. Vamos lá?

Automatize os processos operacionais para reduzir custos com a TI

A primeira grande dica que trazemos é automatizar as tarefas que apresentem certo grau de repetição para, ao mesmo tempo em que se economiza tempo e dinheiro, ampliar a qualidade e a confiabilidade delas.

Basicamente, ao automatizar os processos de TI você elimina os erros e retrabalhos humanos, e consegue auditar e rastrear os passos executados para conseguir diagnósticos mais precisos de possíveis falhas, além de acelerar a produtividade de forma geral.

Quanto a isso, uma pesquisa da Information Week Analytics constatou que 89% dos profissionais da área a veem como fundamental — para você ter uma ideia do poder da automatização para reduzir custos com a TI!

Corte gastos na infraestrutura com cloud computing

Recentemente, um estudo do Gartner apontou que 70% dos gastos que as empresas têm com tecnologia da informação estão relacionados com a infraestrutura. Logo, torná-la mais inteligente e menos custosa também é um desafio a ser transposto. E é aqui que a cloud computing (ou computação em nuvem) se mostra uma ótima escolha.

Com ela, tudo que precisa ser feito internamente na infraestrutura passa a ser de responsabilidade de um provedor; você só precisa pagar pelos serviços contratados. As preocupações com servidores, aplicações e hardwares não são mais suas — nem os custos relacionados a eles — pois você receberá tudo de forma virtualizada, sempre atualizada e com disponibilidade superior à tradicional.

Aproveite também para adquirir softwares no modelo SaaS, fazer armazenamento na nuvem, utilizar plataformas online de desenvolvimento, backup online e outras soluções em produtos e serviços baseados na nuvem.

Bônus: Guia completo para implantar um Service Desk na sua empresa

Integre e melhore a disponibilidade das soluções

Sabemos que o emaranhado de sistemas de uma empresa tende sempre a crescer. Nesse sentido, fazer com que as soluções “conversem entre si” pode elevar a qualidade dos serviços prestados pelo departamento, além de ajudar a reduzir os custos com a TI.

Ao mesmo tempo, é preciso mitigar as paradas relacionadas a problemas técnicos, que podem reduzir a produtividade tanto na TI — que precisa parar tudo para resolvê-los — quanto na operação do negócio.

Dessa forma, a integração das soluções ajuda a tornar os processos mais enxutos e proporciona um ambiente no qual os usuários utilizam ao máximo as funcionalidades. E quando elas estão sempre disponíveis, não há razão para interrupções nos trabalhos.

Contrate uma empresa especializada em sistemas inteligentes

Além de ter que contratar equipe especializada, a duração de um projeto de desenvolvimento pode tornar os custos mais elevados do que o aceitável. Portanto, firmar uma parceria com uma empresa especializada em sistemas inteligentes também pode ajudar muito a reduzir os custos com desenvolvimento.

Uma empresa confiável, e com expertise na área, pode entregar sistemas em tempo hábil por um custo razoável, além de trazer inovações com seu background adquirido em outros projetos já executados.

5. Invista em monitoramento

Outra forma de reduzir os gastos com a TI é trabalhar preventivamente. Investir em soluções e práticas de monitoramento da infraestrutura e gerenciamento das aplicações pode evitar problemas operacionais.

Além disso, também pode ajudar na prevenção de riscos com a segurança da informação — um estudo da IBM revelou que, em 2015, os gastos médios das empresas com violações de dados ultrapassaram 4 milhões de reais!

Portanto, trabalhe sempre com soluções e métodos que automatizem backups, verifiquem constantemente o tráfego de dados, evitem ataques aos sistemas e avaliem constantemente a utilização dos recursos de infraestrutura. O apoio de uma consultoria pode auxiliar bastante nesse aspecto.

Eleve o desempenho da equipe para produzir mais e melhor

Também é fundamental trabalhar para que a equipe de TI seja de alto desempenho. Além de contratar os melhores profissionais, é preciso trabalhar para desenvolvê-los. Uma equipe 100% motivada e operante pode ajudar a diminuir desperdícios, propor soluções novas para problemas antigos e, sobretudo, fazer entregas mais rápidas e baratas.

Portanto, quanto mais produtiva e inovadora for sua equipe, mais fácil será reduzir custos e elevar os resultados do departamento — faça isso criando indicadores de desempenho e avaliando-os constantemente.

Como gestor, trabalhe suas práticas de liderança para se adaptar aos novos comportamentos dos profissionais no trabalho. Com uma boa gestão de talentos, você poderá fazer com que as pessoas trabalhem mais e melhor, e evitará ter de fazer novas contratações — além do tournover, tão comum na TI.

Fortaleça a cultura de uma TI consultiva e proativa

Outra forma de reduzir os custos com a TI é fortalecer na empresa a cultura de uma TI estratégica — aquela que não é vista apenas como suporte. Isso porque, quando a TI é tida como geradora de soluções, ela deixa de ser geradora de gastos e passa a entregar recursos.

Muitas vezes, por não entender o real valor da TI, os executivos de negócio deixam de apoiar projetos que visam a otimização do departamento. Logo, com a cultura da TI estratégica fortalecida, você terá mais poder de negociação na hora de contratar equipe, adquirir soluções e serviços externos e firmar parcerias.

E você conseguirá isso participando mais da estratégia global do negócio, e aproximando-se dos demais departamentos para colocar a TI como uma apoiadora do alcance dos objetivos e metas empresariais. Crie métricas e indicadores que ajudem a mensurar os resultados que a TI entrega ao negócio, e não concentre todos os seus esforços de gestor apenas nos indicadores internos do departamento.

E aí, gostou dessas dicas? Então, aproveite para assinar nossa newsletter e receba nossos artigos periodicamente na sua caixa de e-mail!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *