Quais são as características da advocacia 4.0?

a era da transformação digital, com seus grandes avanços tecnológicos e aceleradas mudanças, a área jurídica tem aberto os olhos para a necessidade de se modernizar. Diante disso, advogados e gerentes de setores que lidam com procedimentos jurídicos precisam ficar atentos a esta nova fase do mercado: a da advocacia 4.0.

Quer entender melhor o que é esta forte tendência do setor jurídico? Neste artigo, explicaremos o momento disruptivo pelo qual a sociedade está passando – a Revolução 4.0 – e os fatores mais importantes que caracterizam a advocacia 4.0. Confira a seguir!

A Revolução 4.0: entendendo o contexto histórico

Para entender o que é a advocacia 4.0, é preciso compreender o momento histórico pelo qual estamos passando no momento: a Quarta Revolução Industrial.

Este período é marcado pelo avanço da internet e das inovações tecnológicas:

  • A digitalização das informações;
  • A automação de processos;
  • Novos modelos de negócio;
  • Tecnologias disruptivas – como machine learning, inteligência artificial, internet das coisas (IoT) e big data.

Estas são algumas das ferramentas que caracterizam esta era.

Nesse contexto, todo o mercado de trabalho é impactado. Inclusive a área jurídica, com:

  • A atuação do advogado focada na experiência dos clientes;
  • A automação de tarefas em escritórios e departamentos de empresas;
  • A gestão de contratos aliada à tecnologia.

São exemplos dos profundos impactos da Revolução 4.0 no mundo jurídico. Surge, assim, a advocacia 4.0!

A advocacia 4.0: principais características

Na advocacia 4.0, é primordial entender que a tecnologia age como uma aliada do profissional – e não como seu substituto. Isto significa que as ferramentas digitais servem para facilitar seu trabalho. Automatizando tarefas burocráticas e deixando o profissional com a parte intelectual e estratégica sobre o conhecimento jurídico. Além de otimizar o tempo, isso traz muito mais qualidade nos serviços e redução de custos.

Para você entender melhor a advocacia 4.0, separamos abaixo algumas das características mais importantes que a transformação digital traz para o âmbito jurídico. 

Veja quais são elas!

Fácil acesso ao conhecimento jurídico

Com a digitalização das informações, o mercado tende a sair do mundo físico e ir para os meios digitais. Com isso, novos modelos de negócio e novas formas de lidar com os clientes aparecem. O motivo? O conhecimento jurídico se torna mais acessível e democratizado!

Logo, o argumento de autoridade não cabe mais nas práticas do profissional 4.0. A legitimidade dos argumentos passa a se dar muito mais por meio da racionalidade, de dados objetivos e de uma comunicação acessível e transparente.

Agilidade na resolução de conflitos

Na advocacia 4.0, os conflitos judiciais tomam um novo sentido: são vistos como desperdício de recursos e perda de tempo. A dinâmica acelerada da Revolução 4.0 exige, portanto, soluções mais ágeis e eficientes para os litígios. Para tanto, é cada vez mais necessário apostar em soluções criativas para os problemas e desafios.

Um modelo alternativo para ganhar mais agilidade na resolução de conflitos é o Business Process Outsourcing – BPO. A prática consiste na descentralização das atividades de um setor, a fim de diminuir suas altas cargas de tarefas.

Assim, ao adotar o BPO no setor jurídico a empresa estabelece parcerias com profissionais para que eles cuidem das disputas judiciais, de ações na justiça e demais tipos de litígios. O resultado é mais velocidade nos processos e no gerenciamento de ações.

Aumento da capacidade analítica do setor

Outra importante característica da advocacia 4.0 é a capacidade de ter uma visão analítica fundamentada em dados. Significa que o profissional precisa desenvolver novas habilidades para utilizar ferramentas como data driven e analytics. Dessa forma, é possível se basear em dados objetivos, números, estatísticas e métricas que contribuem para uma gestão focada em resultados.

Com plataformas ou softwares jurídicos, por exemplo, é possível analisar e interpretar dados em tempo real. Isso ajuda o profissional a ter mais precisão e agilidade na apuração de fatos. Além de contribuir para tomar melhores decisões e definir ações mais estratégicas.

Velocidade na interpretação de problemas

Por fim, na advocacia 4.0 é essencial que o profissional desenvolva velocidade na interpretação de problemas. Com o fácil acesso ao conhecimento e o intenso fluxo de informações no mundo digital, é preciso analisar fatos e dados na velocidade em que eles acontecem. A fim de, assim, gerar soluções rápidas e inéditas para os problemas!

Portanto, podemos dizer que a advocacia 4.0 exige do profissional de hoje: 

  • Muito mais agilidade nos processos;
  • Ineditismo na resolução de problemas;
  • Criatividade no modo de lidar com clientes e parceiros. 

Além de usufruir dos benefícios das ferramentas tecnológicas, é preciso que o profissional 4.0 crie um mindset voltado para a transformação digital.

Quer ficar sempre por dentro das novidades do mundo jurídico? Então, siga as nossas redes sociais! Estamos no Facebook, Twitter, YouTube e LinkedIn.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *