Processos & Infraestrutura = Governança

governança

A governança de TI tem um papel de atuação de grande relevância nas empresas, principalmente em momentos importantes, como a tomada de decisão. Negócios com bons e eficientes modelos de governança de TI contam com um diferencial competitivo superior, especialmente por tomarem melhores decisões e executarem os processos de TI de forma mais consistente.

Muitos modelos de governança de TI enfrentam desafios na implementação dos processos em infraestrutura, assim como também nas políticas e diretrizes, que são itens fundamentais para se manter a conformidade e a eficiência na governança de TI.

A importância dos processos de infraestrutura de TI

A infraestrutura de TI está relacionada às plataformas de telecomunicações, hardware, às instalações físicas, de redes Lan e Wan e às pessoas que serão responsáveis por executar diferentes tarefas e papeis correspondentes aos processos de TI. Tão importante como estabelecer a arquitetura de TI, é desenvolver os serviços necessários que atendam as necessidades do negócio, o modelo corporativo de dados, além de atingir os objetivos definidos para cada processo. E é aí que entra a definição dos recursos de TIC, do hardware e das capacidades e habilidades requisitadas para que os processos de infraestrutura possam ter uma operação eficiente e produzir bons resultados.

A hora certa das definições e das ações

É comum encontrar a definição de hardware sendo realizada antecipadamente, ao mesmo tempo que os requisitos primordiais do negócio. Essa inversão na definição geralmente causa problemas na infraestrutura, ou até mesmo torna a definição incompatível com a proposta central da empresa, o que trará ineficiência à operação. A definição antecipada dos recursos de TIC também pode prejudicar diretamente os processos de infraestrutura.

O papel chave dos requisitos do negócio

Quando a equipe desconhece os principais requisitos do negócio, definir as capacidades e habilidades se tornará uma tarefa muito mais difícil. E essas áreas precisam ser desenvolvidas ao longo de todo o ciclo de vida da infraestrutura, já que são essenciais para o planejamento e aperfeiçoamento dos processos.

A necessidade de recursos qualificados

Com recursos altamente qualificados, os custos de manutenção são inferiores, e, por consequência, a eficiência das soluções e a possibilidade de direcionar habilidades para pontos centrais do processo são potencializadas.

O processo de governança de TI na infraestrutura

A adoção de um processo de governança de TI é essencial para conseguir repensar as estruturas e passar a integrar o desenvolvimento de cada passo à proposta de negócio. Dessa forma, o alinhamento do modelo permitirá a produção de grandes oportunidades por meio da tecnologia, o que agrega valor e alcança um diferencial competitivo no processo estratégico do negócio.

Adotar um processo de governança sem pensar na infraestrutura de TI é deixar o processo ineficiente e suscetível a se tornar obsoleto e incompatível. Evite as frustrações nos modelos de governança de TI repensando a infraestrutura dos projetos e as definições, que serão essenciais para corresponder às expectativas e ter um resultado final de sucesso, sem gargalos e problemas afetados diretamente pelo desenvolvimento dos processos.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *