Qual a relação entre process mining e indústria 4.0?

A última revolução industrial surgiu da inclusão de gerenciamento de dados e aplicação de sistemas integrados no chão de fábrica. E hoje isso é quase que obrigatório para acompanhar o mercado. É aí que surge o process mining, como uma das etapas da implementação da indústria 4.0.

Entenda neste post o que esse termo significa, qual sua relação com o futuro da indústria e os benefícios que ele traz. Confira!

O que é process mining?

Desde que a tecnologia tornou capaz a coleta automatizada de grandes volumes de dados de produção, surgiu um conceito no mundo corporativo chamado mineração de dados.

A ideia é que o gestor utilize de técnicas específicas e ferramentas tecnológicas para explorar essas informações e pinçar padrões, regras ou sequências que apontem problemas de operação ou oportunidades de otimização.

O process mining, ou mineração de processos, é uma evolução desse conceito muito utilizado recentemente na indústria. A ideia é não só identificar e analisar informações importantes de negócio, como também dar sentido a elas, contextualizando-as dentro de processos produtivos.

Por que a Indústria 4.0 só existe com gerenciamento de dados?

A Indústria 4.0 é baseada em dados e automação. A ideia é que as informações coletadas em um grande volume apontem caminhos claros em estratégia sem que diretores e gestores tenham que assumir muitos riscos.

Essa vantagem fica clara na pesquisa da CNI, apontando que a Indústria 4.0, que hoje atinge 1,6% das indústrias, e chegará a 21,8% em uma década.

É uma mudança muito rápida e significativa, por isso quem sair na frente terá vantagem. E o process mining é exatamente essa ponte. Com a técnica, é possível fazer a utilização prática dos dados coletados pelo negócio, transformando informação em planejamento para melhores processos na linha de produção.

O que o process mining pode trazer para a sua empresa?

Fazer process mining por meio de dados de produção coloca a sua empresa na quarta revolução industrial. Mas o que isso significa na prática? Veja as vantagens:

Otimização de processos

Esta é a questão principal da aplicação de process mining. A ideia é usar informações sobre a linha de produção não apenas para acompanhar indicadores de performance, mas para transformar insights em ação.

Com esse esforço, os processos que envolvem a operação podem ser vistos isoladamente ou como interagem com todas as outras etapas. Esse tipo de visão é fundamental para fazer adequações, investir em maquinário e pessoas e implementar novas estratégias para otimizar o trabalho.

Economia

Otimizar sempre resulta em economia. Processos simplificados, agilizados e melhor relacionados evitam o desperdício de matérias-primas e insumos, diminui a carga de trabalho dos operadores e pode até reduzir a conta com os fornecedores. É tudo uma questão de fazer mais gastando menos.

Aumento da qualidade de produção

Com uma noção tão completa da indústria possibilitada pelo process mining, você identifica exatamente quais etapas e processos precisam ser revistos para melhorar a qualidade geral da produção. É a união de indicadores sobre o sucesso da mercadoria final e sua relação com os processos que resultaram dele.

Visão de futuro

E, por fim, visão geral da produção no presente significa visão para o futuro. O process mining (principalmente com o investimento em infraestrutura tecnológica) permite correlacionar dados de mercado, de produtividade, de fornecedores e até do público final com a sua linha de produção.

Esse equilíbrio entre causa e efeito é o que qualquer gestor precisa para entender e posicionar sua empresa, apontando-a ao caminho certo para crescer e se consolidar. O process mining é capaz de tornar visão em realidade.

Ficou interessado no que a tecnologia pode trazer para a sua empresa? Então venha ler este artigo sobre como implementar Indústria 4.0!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *