Por que sua empresa precisa de um bom posicionamento de marca

Qual marca vem primeiro à sua cabeça quando falamos do guaraná que combina com pipoca? E do produto que tem mil e uma utilidades? E, ainda, daquele remédio que “tomou, a dor sumiu”? Fácil lembrar do nome das mercadorias e seus fabricantes dessa forma, não é mesmo?

Esses são apenas alguns exemplos do que o posicionamento de marca pode fazer por uma empresa. Ele é responsável por diferenciar o negócio da concorrência e influenciar a decisão de compra.

Esse posicionamento traduz a essência da organização e de seu produto/serviço. Assim, é fundamental ter em mente que é preciso entregar aquilo que o branding propõe. Não adianta propor uma imagem de sustentabilidade, por exemplo, e investir em um processo de fabricação que prejudique a natureza.

Mas, afinal, como saber se seu negócio tem um bom posicionamento de marca? Algumas características importantes podem ajudá-lo a encontrar a resposta. Uma delas está ligada a aspectos como o nome, a identidade visual, mídias digitais, portfólio, ações, etc.

Também é fundamental verificar como anda o relacionamento e a comunicação com o cliente. Ela é confiável, consistente e alinhada aos valores da empresa?

Posicionamento de marca: como ele pode impactar seu negócio?

Investir no posicionamento de marca é uma forma eficaz de obter bons resultados para a corporação. Ao cultivar seus valores, o público-alvo tende a ser mais atraído pela marca. Hoje em dia, o fato de uma organização vender e viver seu próprio conceito é tão importante quanto o produto que ela oferece.

A prática também contribui para a fidelização de consumidores ao trabalhar fortemente com o apelo emocional. Isso faz com que eles lembrem primeiro de sua empresa no momento da compra.

Para ter um bom posicionamento de marca, é essencial levar os seguintes três estágios de evolução em consideração:

  • Assertivo: você comunica seu ponto de vista para o cliente, mostrando que é o melhor no mercado e o quanto ele pode confiar em sua marca;
  • Assimilativo: é necessário assumir uma posição de diálogo, fazendo com que o consumidor se sinta importante (participação);
  • Absortivo: neste momento, a marca se coloca em convívio com o público, gerando maior fidelidade.

O ideal, aqui, é pensar no posicionamento de marca como um processo e não como algo que ocorre de um dia para o outro. Ele deve ser gradativo!

O caminho para gerar proposta de valor

Para que o posicionamento de marca seja bem-sucedido, é preciso levar em conta algumas questões. A primeira, e talvez mais importante, é identificar as necessidades da audiência que se deseja atingir. Uma boa maneira de fazer isso é perguntando diretamente, por meio de pesquisas de opinião. Além disso, busque especificar os diferenciais de seu produto/serviço.

Outro ponto fundamental é prometer somente aquilo que você consegue entregar, como dissemos no início. Por exemplo, se você comunica que sua empresa tem o melhor atendimento, os profissionais responsáveis pelo contato com o cliente devem ser treinados e rigorosamente supervisionados para corresponder e até superar essa expectativa.

Para concluir, lembre-se de que o posicionamento de marca deve ser dinâmico. Ele pode, e deve, ser alterado de acordo com as exigências do mercado. Porém, é preciso respeitar a essência do negócio e sua proposta de valor.

E sua organização, como lida com o posicionamento de marca? Deixe seu comentário!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *