Por que adotar a gestão de infraestrutura de TI o quanto antes?

A gestão de infraestrutura de TI vem ganhando cada vez mais força dentro das empresas brasileiras. Estas, aliás, são detentoras de 45% de todos os investimentos em tecnologia feitos na América Latina, que devem movimentar mais de 139 bilhões de dólares até o final de 2016, de acordo com a consultoria IDC.

E é sobre isso que vamos conversar neste artigo. Aqui, você verá a importância de ter um bom gerenciamento de infraestrutura para otimizar os serviços, aumentar a vida útil dos equipamentos, e, inclusive, diminuir o estresse dos profissionais da área. Acompanhe!

O que é gestão de infraestrutura de TI?

Quando falamos da infraestrutura de TI, nos referimos a todo o arcabouço tecnológico que contempla hardwares, softwares, recursos de rede e serviços necessários para a existência, operação e gestão do ambiente de TI.

Logo, a gestão de infraestrutura de TI é o conjunto de processos pelos quais todas as tecnologias e serviços de TI de uma empresa são geridos. De acordo, é claro, com métodos e práticas testados e aprovados, além de considerar as necessidades e prioridades próprias.

Quais são as vantagens de uma boa gestão de infraestrutura de TI?

Basicamente, a gestão de infraestrutura de TI visa otimizar serviços, reduzir custos, melhorar o fluxo de informações, garantir segurança dos dados, manter a eficiência e, sobretudo, alinhar a TI com as metas de negócio.

A seguir, entrando mais nos detalhes, listamos os benefícios que uma empresa pode obter ao fazer uma boa gestão de sua infraestrutura tecnológica. Vejamos:

Total controle dos recursos

Conforme o negócio cresce, mais e mais recursos tecnológicos precisam ser incorporados ao dia a dia operacional. Logo, é preciso que a TI tenha total controle de seus recursos para evitar indisponibilidades, gargalos, vulnerabilidades, entre outros problemas que podem surgir com o tempo.

Antecipação e respostas rápidas a incidentes

Uma boa gestão de infra também pode melhorar significativamente a velocidade com que a equipe de TI responde a incidentes de infraestrutura. E isso pode ocorrer de inúmeras formas, incluindo respostas automatizadas para simples alertas e alarmes, a criação automática de chamados para o pessoal de service desk etc.

Aumento da vida útil de sistemas e equipamentos

Assim como os demais ativos de uma empresa, as aplicações e os equipamentos de tecnologia têm um tempo de vida útil. E eles podem se tornar obsoletos e desatualizados muito rapidamente quando não há uma boa gestão de TI.

Ao ter uma gestão de infra estruturada, é possível — por meio de auditorias constantes e aplicação de métodos e práticas eficientes, por exemplo — fazer com que as soluções e os dispositivos sejam utilizados em suas capacidades máximas pelos usuários dentro de um período aceitável.

Nesse sentido, o trabalho preventivo pode antecipar necessidades de incremento e trocas dos recursos.

Redução de custos e melhorias no ROI

A gestão de infraestrutura de TI também traz às empresas um controle maior de seus investimentos tecnológicos.

Ao planejar, monitorar e avaliar os recursos tecnológicos, é possível evitar desperdícios de dinheiro e fazer investimentos mais inteligentes e sustentáveis — o que reflete na tão sonhada redução de custos, perseguida por dez em cada dez empresas do mercado.

Além disso, o retorno sobre os investimentos (ROI), que é muito difícil de ser aferido pelos gestores de TI, melhora consideravelmente com uma boa gestão de infra.

Isso porque há um aumento na eficiência da equipe e, consequentemente, na produtividade do usuário final. Ainda, são percebidas melhoras na operação da empresa como um todo, pois as falhas e indisponibilidades podem ser totalmente mitigadas, por exemplo.

Melhorias no desempenho da equipe de TI

Outro ponto muito fundamental da gestão infraestrutura de TI é que ela diminui o estresse dos profissionais do departamento de tecnologia.

Afinal, ao fazer uma administração mais proativa e inteligente, o gestor consegue estruturar melhor os projetos, alocar recursos, organizar políticas, e distribuir os serviços de uma forma mais harmônica e eficiente.

Entre outras inúmeras vantagens, que liberam os profissionais para uma atuação mais analítica e estratégica — menos focada em solucionar problemas.

Bônus: Guia completo para implantar um Service Desk na sua empresa

Quais são os erros que devem ser evitados na gestão de infraestrutura de TI?

Quando se trata de refletir sobre as boas práticas de gestão de infraestrutura de TI, uma boa tática é pensar sobre os erros que devem ser evitados. Então, vejamos quais são os quatro principais:

1. Criar indicadores focados somente no desempenho do departamento

Não basta demonstrar o número de atendimentos realizados e o número de problemas solucionados. É preciso também criar métricas que demonstrem o quanto a infraestrutura contribui para o desenvolvimento do negócio.

É mais importante demonstrar, por exemplo, o quanto as implementações tecnológicas contribuem para a produtividade e como os investimentos em infra influenciam as áreas de negócios, entre outras vantagens.

2. Ter uma atuação mais técnica do que estratégica

A infraestrutura de TI de uma empresa, há alguns anos, deixou de ser vista como um “apoio”. Agora, mais do que resolver problemas e amparar a operação, os gestores de TI precisam atuar de forma mais estratégica, promovendo análise de dados, criação de soluções, enfim, uma atuação mais consultiva.

3. Focar muito na performance e esquecer de desenvolver as potencialidades do time de TI

Para que a gestão de infra seja otimizada e apresente resultados significativos, os profissionais que atuam nela devem estar constantemente se atualizando. Sem um time de alta performance, o investimento em sistemas e equipamentos é quase inútil.

Portanto, é um erro deixar de investir em boas contratações, não apoiar e incentivar a busca de certificações. O desenvolvimento dos recursos humanos é essencial e faz toda a diferença.

4. Não “traduzir” a tecnologia aos usuários finais e à alta executiva da empresa

Por fim, manter a linguagem e as práticas guardadas a sete chaves no departamento de TI é uma excelente forma de sabotar a infraestrutura de TI.

Como o acesso à informação hoje é amplo, é muito importante que os usuários — e, sobretudo a alta cúpula do negócio — entendam o que a equipe de infra está fazendo, no que ela pode ajudar etc. Tanto para obter apoio a investimentos quanto para expandir as possibilidades de serviços e soluções gerados.

E então, gostou do post? Sua empresa já conta com uma boa gestão de infraestrutura de TI? Para receber mais artigos como este em primeira mão, não deixe de assinar agora a nossa newsletter!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *