O amanhã corporativo com a geração Z

Geração Z no ambiente corporativoO ambiente corporativo tem se adaptado a cada ano devido à forma de trabalho dos novos profissionais, neste momento a Geração Y é a que está no auge e o mercado vem se adequando a ela.

Os  profissionais da Geração Y cresceram juntos com o desenvolvimento da modernidade, consequentemente são  imediatistas que anseiam por crescimento rápido de carreira, ousados, despojados, questionadores que mudaram a forma de trabalho do mundo atual. Por serem imediatistas, os profissionais da Geração Y sabem que precisam estar preparados para as oportunidades e por isso valorizam os estudos e a carreira formal e se dedicam fortemente a isso.

Para lidar com esta geração, o mercado  precisou flexibilizar seus horários da jornada de trabalho e adaptar a gestão de pessoas incluindo mais feedbacks, democratizando as decisões e principalmente deixando de lado as formalidades que existiam entre as hierarquias. Profissionais desta  geração falam de igual para igual com seus gestores, deixando de lado qualquer formalidade, mas só tomam como lideres pessoas que admiram pelo conhecimento e habilidades na sua área de atuação.

Apesar de todas as mudanças que já ocorreram, o mercado precisará estar preparado para receber o mais novo grupo de profissionais pertencentes da geração Z.

Nascidos em meados da década de 90, a geração Z leva este nome devido o termo “zapear” (ato de trocar de canal de TV constantemente pelo controle remoto), ou seja,  esta geração nasceu e cresceu totalmente envolvida por tecnologias, recebendo milhares de informações a todo o momento.  Estes jovens possuem um entrosamento natural com aparelhos eletrônicos e novidades tecnológicas, mas ao mesmo tempo, tendem a ser distraídos e  retraídos.  São muito individualistas, preferem trabalhar sozinhos com seus eletrônicos sem a dependência de outra pessoa, por isso precisarão aprender a trabalhar em equipe.

Como recebem muitas informações novas, conseguem executar várias tarefas ao mesmo tempo, mas seu poder de concentração é menor que os das gerações anteriores, tendem a ser profissionais dispersos e precisarão desenvolver este ponto para conseguirem  executar atividades que exijam mais concentração.

Devido à rapidez no avanço tecnológico apresentado atualmente, estes jovens deixam de dar valor às coisas rapidamente e sempre necessitam estar envolvidos com novidades. Precisam de atividades desafiadoras e inovadoras que sempre interajam com novas tecnologias, somente desta forma serão mantidos no seu posto de trabalho.

Reter estes talentos não será uma atividade fácil para a gestão, assim como as adaptações que estão ocorrendo atualmente, terão que ser encontradas novas formas de motivação que devem ir de encontro à nova personalidade desta geração.  Os gestores precisarão  extrair o melhor destes profissionais enquanto podem, pois eles tendem a trocar de organização com uma maior  frequência, comparada as demais gerações.

O amanhã corporativo dependerá dos líderes se adaptarem e se capacitarem para conseguir explorar o melhor que estes  jovens têm a oferecer.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *