Entenda a evolução da manufatura digital para a avançada

A forma de produzir vem mudando constantemente ao longo da história. E uma das tendências da atualidade quando se fala nesse tema é a manufatura digital.

Com o advento da Indústria 4.0, houve profundas mudanças na maneira de produzir diferentes itens, tornando a evolução da manufatura digital para a avançada uma realidade. Essa mudança é contínua e, até agora, os principais avanços são os que veremos nos tópicos a seguir.

A evolução da manufatura digital

Manufatura digital

A manufatura digital ajuda a visualizar melhor as etapas de produção de um determinado item, os custos envolvidos e o esforço necessário para escalar essa produção. Trata-se, portanto, de um processo que, com o auxílio da tecnologia, otimiza o tempo gasto e reduz custos.

Manufatura avançada

As discussões sobre manufatura avançada são ainda muito recentes comparadas às tecnologias mais antigas. Para se ter uma ideia, esse tema começou a ganhar corpo em 2010, nos Estados Unidos e na Alemanha.

O termo geralmente aparece associado à Indústria 4.0 e à Internet das Coisas. O processo de produção nesse modelo envolve equipamentos autônomos, que utilizam análise de dados e cloud computing para adequar essa produção às necessidades da empresa em tempo real.

Imagine uma linha de produção de automóveis em que os veículos sejam feitos a partir de modelos virtuais. As máquinas que os fabricam têm autonomia para decidir quantas unidades produzir conforme dados históricos de demanda e encomendas recebidas.

Assim, a manufatura avançada trabalha com a fusão dos mundos real e virtual (digital), de maneira a dar mais previsibilidade e flexibilidade aos processos.

Colocando esse conceito em prática

Colocar esse conceito em prática depende, em primeiro lugar, de uma avaliação de cada organização sobre as possíveis maneiras de realizar a implementação, os recursos necessários (pessoas capacitadas, infraestrutura e software) e o custo-benefício trazido por essa medida. Contar com o auxílio especializado ajuda a definir esses pontos.

A evolução dos processos de produção de mercadorias e serviços é um tema amplamente debatido por entidades globais. As principais preocupações estão relacionadas ao mercado de trabalho e ao uso de recursos naturais.

Um estudo de 2015, da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) — órgão multilateral que tem representantes das maiores economias do mundo —, fala de transformações, nos próximos 10 a 15 anos, que trarão novas tecnologias de ponta, como a nanotecnologia e a biotecnologia.

A manufatura no Brasil

Em alguns setores da economia, o Brasil é um polo gerador de inovação e já promove discussões com essa perspectiva. Há empresas e universidades, por exemplo, com instalações físicas adaptadas para desenvolver esse tipo de projeto.

Na esfera pública, o governo brasileiro lançou, em março de 2018, um programa que destina mais de R$10 bilhões em incentivos para a Indústria 4.0 no país.

No entanto, grande parte da produção nacional está bastante atrasada. As preocupações ainda estão relacionadas a questões como falta de qualificação da mão de obra humana, baixa produtividade e mau uso dos recursos disponíveis.

De maneira geral, há muito espaço para a tecnologia promover melhorias em todas as fases do processo de manufatura. As grandes promessas são redução de custos, agilidade nos processos e mais inteligência na produção. Isso tudo à medida que a análise de dados vai sendo implementada para uma visão mais integrada desses processos.

E você, consegue visualizar o impacto da manufatura digital em seu negócio e em sua vida cotidiana? Compartilhe este artigo nas redes sociais e veja o que as pessoas estão pensando sobre o assunto.

Artigos relacionados

2 Comentários


  1. OLA
    QUAL O AUTOR DO TEXTO?
    ACHEI INTERESSANTE E GOSTARIA DE MENCIONA-LO NO MEU TCC.

    Responder

    1. Olá Iris,

      Esse texto é de autoria da Teclógica.
      Você pode sim utilizar o conteúdo disponível em nosso site, quanto a citação, sugerimos consultar seu orientador para identificar a melhor forma de citação.

      Abraço.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *