Qual o valor da liderança transformacional na era digital?

Seja lá qual for a sua área de atuação, a liderança transformacional é capaz de incentivar comportamentos e unir profissionais por um objetivo comum. É claro que, para chegar ao ponto de ser um exemplo a ser seguido, há muito trabalho e dedicação em jogo. Numa era em que as novas tecnologias são apresentadas a cada momento, esse trabalho precisa ser ainda mais enfático.

A maior parte das pessoas que pede demissão não está se desligando da empresa na qual trabalha – mas, sim, do seu líder e de suas análises. Se, por um lado, ele pode afastar profissionais; por outro, pode transformar o ambiente de um negócio.

Caso você também esteja à frente da gestão de pessoas, siga a leitura e saiba qual o valor da liderança transformacional!

A liderança transformacional e a tecnologia devem ser aliadas

É comum vermos nas empresas pessoas de várias idades, com conhecimentos diversos sobre a tecnologia. Enquanto uns dominam, outros tendem a resistir com certa severidade a adoção de novas ferramentas no dia a dia do seu trabalho. E é aí que o papel da liderança transformacional passa a ser protagonista.

A Transformação Digital é um caminho sem volta. Sendo assim, os líderes devem, além de ter conhecimento técnico, incentivar e preparar a sua equipe para os desafios desta nova era. Confira algumas dicas de ações fundamentais para inserir a tecnologia na liderança transformacional:

  • Inspire: uma liderança de verdade inspira pessoas. Seja você o exemplo no uso de novas tecnologias para facilitar as rotinas no trabalho, junto aos diversos recursos digitais disponíveis hoje.
  • Pergunte: escute os seus funcionários sobre quais as dificuldades ou necessidades eles têm diante da adoção das ferramentas. Elogie quem tem sucesso na adaptação e acompanhe aqueles com maiores limitações.
  • Explique o “por quê”: tudo tem uma explicação do por que ocorre. Por isso, também é importante explicar aos colaboradores os motivos que levaram a empresa a adotar recentes tecnologias – seja para inovar ou para tornar a empresa mais competitiva. À medida em que isso passa a ter significado às pessoas, é fácil para assimilarem as mudanças.
  • Seja transparente: estimule uma comunicação direta, sem omissões. Quanto mais burocratizada for a rotina do profissional, maior será o impacto com a chegada da tecnologia. E para que ele não se sinta perdido na sua função, a ação mais indicada é conversar abertamente. Lembre-se: a transparência é uma das características da liderança transformacional.
  • Capacite a equipe: as pessoas necessitam ter a chance de adaptação às mudanças tecnológicas. A confiança no potencial dos colaboradores reflete diretamente no seu investimento em qualificação.

A liderança transformacional no trabalho coletivo

Várias empresas que decidiram incluir a tecnologia em processos enfrentam dificuldades. Isso porque, em muitos casos, os líderes abordam o assunto de maneira monolítica, na qual as orientações vêm de cima para baixo e não dão espaço para a participação de todos.

A liderança transformacional pode mudar essa condição de resistência e de negação. É verdade que haverá momentos nos quais conversas difíceis vão ocorrer. Mas, o líder deve estar preparado para cenários de transição, influenciando positivamente e construindo um bom clima colaborativo. Empresas que adotaram a tecnologia como aliada aumentaram a sua receita em 32%. Sem dúvida, é um motivo a mais para implementar mudanças a favor das pessoas e do negócio.

Gostou deste artigo? Nosso blog conta com muitos outros assuntos relacionados à gestão de pessoas. Confira!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *