Lições aprendidas na COVID-19 para o setor de Compras

Muitas estratégias têm mudado com a preocupação da pandemia  COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus. A grave crise sanitária tem afetado países do mundo todo, trazendo impactos negativos para a saúde pública e também para a economia.

Com as medidas de isolamento social e quarentena como forma de contenção da transmissão do vírus, a lógica de produção e consumo nas empresas tem sido fortemente afetada. Nesse contexto, o setor de Compras é diretamente impactado. Afinal, o estoque, a logística e demais processos da cadeia de suprimentos sofrem com essa desaceleração.

Diante disso, o mais importante é que todas as áreas tirem lições do cenário atual para saírem mais fortes no futuro. É uma chance para os segmentos reverem seus processos e buscarem melhorias para a empresa.

 

Pensando nisso, vamos mostrar algumas lições que a COVID-19 pode trazer para o setor de Compras. Continue a leitura!

O que o setor de Compras pode aprender com a COVID-19?

Plano de contingência

O surto de COVID-19 surpreendeu muitas empresas, que estão tendo que se reinventar e buscar alternativas para seguir com suas atividades. Nesse cenário, a primeira lição é a importância de um plano de contingência.

Esse planejamento visa justamente atuar de modo preventivo em casos de incidentes, desastres ou outras situações que afetam a normalidade das operações de uma empresa. Com um plano de ações alternativas, a organização consegue ser menos afetada em um período como esse.

Estrutura para trabalhos home office

Muitas empresas indicaram aos seus funcionários o regime de home office. Para que a produtividade da empresa seja o menos impactada possível, é importante contar com uma boa estrutura de TI, a fim de providenciar os recursos necessários para a continuidade das atividades por meio do trabalho remoto.

Previsões de compras

Outra lição aprendida com a COVID-19 é que a previsão de compras deve se basear tanto em fatores internos quanto externos.

Além da demanda da organização, é preciso considerar os riscos e as incertezas que o macroambiente pode acarretar. Aqui entram, por exemplo, os fatores mercadológicos, de consumo e as condições econômicas.

Previsões de vendas

Junto à isso, é fundamental ainda ter uma previsão de vendas. Embora relacionadas, as projeções são diferentes. Realizando essa atividade, você saberá qual a receita esperada em determinado período.

Em épocas anormais, como as de pandemia, isso é importante, já que as vendas podem variar conforme o ramo de atuação. Assim, você poderá planejar ações necessárias e estratégias a serem tomadas para o melhor funcionamento das operações do negócio.

Produção da empresa

A COVID-19 pode ensinar ao setor de Compras que o controle de produção é crucial. É preciso planejar para saber quando e em qual quantidade produzir. Em situações adversas, a produção deve, mais do que nunca, alinhar o orçamento às demandas da empresa.

Monitoramento de estoque

Para que a produção seja a mais adequada possível, também é preciso otimizar o estoque. Sobretudo em situações de anormalidade, é necessário priorizar produtos essenciais para evitar gastos e desperdícios.

Se o objetivo é não deixar seu estoque parado ou em falta, analise o que deve ser reduzido ou aumentado. Não se esqueça também de monitorar o prazo de validade de produtos que podem acabar não sendo consumidos. É interessante avaliar se estes itens perecíveis e próximos ao vencimento podem ser doados para população e entidades carentes, por exemplo, fortalecendo assim a imagem da empresa e ajudando a comunidade.

Sendo assim, leve em consideração tanto a situação mercadológica e econômica do país, quanto as demandas internas. Afinal, durante a COVID-19 ou outras pandemias, o consumo no mercado tende a variar tanto quanto o consumo interno, devido à maior quantidade de pessoas trabalhando remotamente.

Bom relacionamento com fornecedores

Mais uma lição que o setor de Compras pode aprender com a COVID-19 é que a gestão do trabalho de fornecedores faz muita diferença nesse momento. Logo, o bom relacionamento com seus parceiros é primordial.

A situação pode exigir renegociações ou mudanças nos acordos para que a empresa não sofra tanto com a crise. Por isso, uma comunicação transparente pode ajudar a empresa e os fornecedores a encontrarem as melhores soluções para ambas as partes.

Por fim, uma dica interessante é manter um histórico das ações tomadas durante a pandemia da COVID-19. Assim, será possível analisar posteriormente o que deu certo ou não, para que a área tome melhores decisões no futuro.

E você, o que tem aprendido com a COVID-19? Transforme o momento em aprendizado e aproveite para descobrir se sua estratégia de gestão de compras funciona!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *