Sua estratégia de gestão de compras funciona?

A gestão de compras tem se tornado uma área cada vez mais estratégica nos negócios de uma empresa. Sendo responsável por garantir os suprimentos necessários, administrar o estoque e gerir os custos, ela é um setor vital para o bom funcionamento da organização.

Uma empresa que não faz a gestão de compras pode sofrer prejuízos, se deparar com a falta de materiais básicos para a operação de atividades, entre outros problemas. É por isso que deve ser muito bem planejada, garantindo um fluxo seguro – desde a gestão de fornecedores até a otimização dos recursos disponíveis.

Diante disso, você sabe dizer se a estratégia de gestão de compras é realmente efetiva? Ficou em dúvida? Continue a leitura! Vamos explicar como essa administração pode impactar na receita da empresa, a seguir.

 

Como a gestão de compras influencia empresas?

Para entender por que essa atividade tem um papel tão importante nas empresas, é preciso compreender o que é a gestão de compras. Podemos defini-la, basicamente, como a ação responsável pela aquisição de insumos, matérias-primas e outros recursos para uso interno.

Deve seguir as políticas da organização, que abordam questões como cálculos de despesa com estocagem e depreciação, análise de sistemas de custeio e verificação de instalações.

Nesse processo, uma das funções do gestor de compras é garantir meios de otimização e aproveitamento e evitar gastos com aquisições desnecessárias, estoque e depreciação.

É por isso que a gestão de compras pode trazer resultados significativos à empresa. E, se feita com estratégia, a diferença na obtenção de resultados é notória.

Sendo assim, o gestor precisa, por exemplo:

  • Controlar os prazos para entrega;
  • Atuar de modo eficiente com fornecedores;
  • Otimizar o gerenciamento de contratos;
  • Fazer negociações justas e estratégicas;
  • Compreender a demanda da produção;
  • Minimizar os custos desnecessários;
  • Encontrar o melhor custo/benefício;
  • Realizar investimentos efetivos.

Como ter bons processos de gestão de compras?

Tendo em mente o que é a gestão de compras, você sabe avaliar se a sua tem gerado os melhores resultados à empresa? A fim de gerar um aumento de produtividade, evitar os problemas de estoque ou prazos e melhorar a receita final, veja estes 3 fatores-chave para ter um processo eficaz.

Negociação com fornecedores

Antes de tudo, é necessário que a área possua um bom planejamento. Assim, você terá o conhecimento preciso da real necessidade da sua empresa, sabendo o que deve comprar e qual é o momento certo para isso.

Assim, é fácil selecionar os melhores fornecedores, de modo que atendam às demandas da sua empresa e, ao mesmo tempo, o gestor de compras faça negociações mais eficazes. Já tendo os objetivos organizacionais em mente, você deve considerar não apenas o preço e o prazo dos serviços, mas também aspectos como qualidade e confiança nos fornecedores.

Realize vários orçamentos, negocie métodos de pagamento, garanta descontos, determine prazos de entrega e mantenha uma relação de confiança e parceria com quem trabalha.

Fluxograma alinhado com as necessidades

Para não causar problemas operacionais e/ou financeiros à empresa, um bom fluxograma é primordial no processo de compras. A fim de que seja contínuo, evite faltas ou excessos, ele deve estar alinhado aos objetivos específicos do negócio, levando em conta fatores como o equilíbrio entre entrada e saída de produtos.

Para fazer um bom mapeamento, você precisa:

  • Montar uma equipe capacitada para o setor;
  • Estabelecer os responsáveis pelas aquisições e aprovações;
  • Mapear as áreas e funções de cada colaborador;
  • Identificar as situações críticas no processo;
  • Buscar soluções para o problema em questão.

O fluxograma contribui para otimizar a gestão de compras, padronizar todas as operações do setor, organizar as tarefas e monitorar os processos. Isso faz com que o gestor aprove as aquisições de maneira assertiva e tome melhores decisões.

A sua gestão de compras está trazendo resultados efetivos? Esta área é extremamente estratégica — e não um simples depósito de produtos —, sendo crucial para garantir um processo eficiente e melhorar a lucratividade e o faturamento da empresa.

Clique aqui e saiba como trazer mais eficiência para a gestão de contratos de fornecedores.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *