Fabricantes de soluções para a construção civil planejam investir e esperam crescer 7% neste ano

Pesquisa indica que 68% das empresas projetam investimentos em inovação nos próximos 12 meses.

Para acompanhar as tendências da construção civil, a maioria dos fabricantes de materiais de construção pretende investir em inovação. Este foi o resultado da Pesquisa da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat), feita em fevereiro, que apontou que 68% das empresas entrevistadas projetam investimentos nos próximos 12 meses.

A Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção(Anamaco) prevê crescimento de 7,2% neste ano, sobre os R$ 57,42 bilhões faturados pelo varejo em 2013.

Novidades foram apresentada em março no Salão Internacional da Construção (Feicon), em São Paulo. A Trishopping desenvolveu janela com ventilação e vedação do ruído. O produto ainda não está no mercado, mas os testes deram 35dB de redução, igual aos das janelas antirruído sem ventilação

Para conforto térmico, a Rede Habitat criou vidros de proteção solar para residências, capazes de barrar até 70% do calor e 99% dos raios UV. A tecnologia reduz a entrada do calor durante o dia e evita que fique retido à noite.

A Lâmpadas Golden desenvolveu a lâmpada ultra LED vela, que dura até 15 mil horas, o que significa cerca de 10 anos sem necessidade de troca. Seu bulbo de cristal impede a perda de luminosidade. O produto vem com adaptador E27, o que permite o encaixe em qualquer tipo de soquete, e é bivolt.

Gerenciador. Para auxiliar no gerenciamento das obras, a Teclógica criou o sistema Mobuss, que fornece informações sobre o andamento do trabalho via smartphone e tablet. Permite controle da produtividade e dos materiais utilizados na obra, gerencia equipamentos e perdas, como quebras de equipamentos e ociosidade. Também faz análise de horas trabalhadas, folgas e faltas, além de gerenciar a área de segurança.

O abafador de ruídos da Famastil Taurus atenua sons em até 10 decibéis. O modelo profissional, com três almofadas e esponja, diminui até 23 decibéis.

Fonte: O Estado de S. Paulo -Estadão

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *