Employer branding: o que é e qual a importância para as empresas

Com o crescimento das redes sociais, as empresas são cada vez mais desafiadas pela concorrência, tanto para retenção de talentos, quanto de clientes. Por isso, a necessidade de construir e trabalhar uma marca é indispensável. É aí que entra o conceito de employer branding.  

[cta id=’12780′]

 

Essa estratégia tem 3 principais propósitos: atrair novos talentos, reter bons funcionários e reduzir o turnover. Mas como fazer isso? É o que vamos mostrar neste artigo.

O que é employer branding?

Employer branding diz respeito a trabalhar a reputação da empresa, focando no público interno, ou seja, os colaboradores. O objetivo é melhorar o bem estar dos profissionais, entendendo o que desejam para o local em que trabalham, assim fidelizando-os.

Dessa forma, os colaboradores se tornam defensores da marca, ou seja, são propícios a divulgar uma imagem positiva da empresa, fortalecendo-a. Isso impulsiona a retenção de talentos, pois faz com que os profissionais enxerguem a empresa como um local desejável para se trabalhar.

Vale lembrar também que a forma que a empresa é vista impacta diretamente no fechamento de negociações, pois uma imagem positiva agrega valor à marca, tornando-a de renome. Do contrário, uma imagem negativa pode resultar em crises, o que traz muita dor de cabeça para a empresa.

Além disso, outra vantagem da melhoria do ambiente de trabalho é a redução da rotatividade de funcionários na empresa, o que gera economia de custos e burocracia com papelada.

Por isso, a empresa precisa pensar em como elevar o nível de satisfação dos colaboradores, atendendo às suas necessidades. Assim, resultará em uma equipe de profissionais mais produtivos e engajados

[cta id=’14521′]

 

6 passos para investir em employer branding

Identificar os valores da empresa

Definir os valores da sua empresa é o primeiro passo para colocar o employer branding em prática. Só assim é possível ter um norte sobre que posicionamentos tomar em determinadas situações. 

Procure criar um documento de consulta, para ter orientação quando for necessário, como por exemplo um código de ética e conduta. Algo que possa ser disponibilizado para os colaboradores se embasarem.

Oferecer qualificação para os funcionários

Oferecer cursos e treinamentos é uma ação fundamental para reduzir a rotatividade na empresa. Ao invés de buscar novos talentos a cada vez que surgir uma demanda diferente, o ideal é que primeiro se ofereça oportunidade de especialização para a equipe que já trabalha na empresa.

Dessa forma, se fideliza os colaboradores, que se sentirão incentivados a buscar novos desafios, e engajados com a marca, pois irão constatar que seu trabalho é valorizado e importante para a empresa.

Incluir benefícios e planos de bem estar

Um dos principais critérios avaliados na busca por novos empregos são os benefícios oferecidos pelas empresas. Ao aceitar uma proposta de trabalho, os profissionais levam em consideração não só o salário, mas a ajuda com vale alimentação, planos de saúde e convênios.

Então, a aquisição de benefícios que favoreçam o bem estar dos colaboradores é outro ponto que impulsiona a produtividade, e fortalece a retenção dos melhores talentos.

Estruturar planos de carreira

Aqui entra mais uma vez a fidelização da equipe. Utilizar planos de carreira é uma boa forma de fazer com que os colaboradores não se sintam acomodados ou tentados a sair da empresa. 

Para tanto, é preciso mostrar-se aberto e incentivar os profissionais a se desafiar e especializar-se. Assim, se sentirão valorizados e engajados com a marca.

Promover metas e interação

A definição de metas impulsiona muito a produtividade da empresa, pois os funcionários se sentem motivados a conseguir cumprir o que foi estipulado. E atividades que promovam interação entre os colaboradores estimulam a sensação de pertencimento e de trabalho em equipe.

Pode-se organizar gincanas ou campanhas de voluntariado, algo que precise de interação entre as equipes e possa ter o resultado mensurado, ou que ofereça sorteios e premiações, por exemplo.

Ter uma comunicação transparente

Quando a empresa não compartilha informações com os colaboradores, acaba deixando-os inquietos, além de estimular ruídos de comunicação. Para evitar isso, faça pesquisas internas, transmita comunicados e informe os colaboradores sobre o que está acontecendo na empresa.

Dessa forma, novamente a sensação de pertencimento será reforçada, e as equipes se sentirão mais engajadas com a marca. 

Uma solução prática para oferecer uma comunicação universal, mesmo quando feita em diferentes sedes e turnos, é a utilização de painéis digitais, que podem ser colocados em um local de fácil visualização, onde todos os colaboradores tenham acesso. 

Por fim, é preciso ter em mente que employer branding é uma estratégia de médio e longo prazo, e que para ter sucesso os colaboradores precisam se sentir acolhidos e engajados constantemente e não só num curto período de tempo. Assim, se garante que eles se tornem embaixadores da sua marca.

Se você quiser saber mais sobre nossa solução de TV Corporativa, entre em contato com nossos especialistas.

Aloisio_Teclógica

** Assinado por: Aloisio Arbegaus – Diretor Comercial da Teclógica

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *