Comunicação administrativa x comunicação interna: entenda a diferença

Quando falamos em comunicação, a ideia que se tem é de unidade, não é mesmo? No meio corporativo, isso muda um pouco. Por exemplo, você acredita que comunicação administrativa seja a mesma coisa que comunicação interna? Embora os termos sejam parecidos, elas têm funções bastante diferentes! Entenda a seguir.

Comunicação administrativa

Vamos começar pela comunicação administrativa. Seu papel é dar fluência aos processos e procedimentos dentro da organização. Ela está mais ligada à área de Recursos Humanos, por exemplo. Podemos dizer que é a comunicação do cotidiano da gestão.

É possível encontrá-la em normas, manuais e documentos internos. Por isso, tem como característica ser impositiva e disciplinar. Outros atributos dados a ela são:

  • Hierarquizada: vem de cima para baixo e é fundamentada por autoridades;
  • Legislativa: mostra aos colaboradores quais são seus deveres;
  • Normativa: apresenta o conjunto de regras, rotinas e diretrizes que devem ser seguidas dentro da empresa;
  • Impessoal: sem a participação ou aproximação das pessoas. Seu tom é exclusivamente informativo.

Deixar a comunicação administrativa de lado pode resultar em graves consequências. Isso porque a falta de normativas claras e bem difundidas pode gerar conflitos e insatisfação. Para divulgá-la, é necessário haver empenho e envolvimento da alta gestão, em paralelo com a comunicação interna.

E a comunicação interna?

Agora que vimos as principais características da comunicação administrativa, vamos falar sobre comunicação interna. Ela tem como função convencer os funcionários das ideias e objetivos do negócio. Além disso, busca motivar e integrar as equipes. Podemos dizer que ela possui, no diálogo, um de seus norteadores.

Para ser compreendida por todos, a comunicação interna deve fazer uso de vários instrumentos. Boletins informativos, mural, TV corporativa e intranet são alguns dos recursos disponíveis. Seu sucesso depende do trabalho conjunto entre as áreas de Comunicação e Recursos Humanos, a diretoria e todos os colaboradores.

É importante que ela esteja alinhada às demais atividades da organização. Para que atinja sua finalidade, é preciso considerar alguns aspectos, como o conteúdo, a linguagem, o time responsável e a utilização de inovações tecnológicas.

Aproximação é fundamental

Embora haja diferença entre a comunicação administrativa e a interna, é essencial que elas aconteçam simultaneamente. Afinal, o funcionário deve sentir-se parte do processo para se dispor a seguir regras, por exemplo.

Quando a comunicação não desempenha um papel tático dentro da corporação, dificilmente há um alinhamento estratégico. Assim, os resultados podem demorar mais a chegar e, talvez, nem todos os objetivos sejam alcançados.

Por isso, fazer uso de uma comunicação horizontal pode ser a saída quando o trabalho em grupo é necessário. Sua forma permite ao gestor obter a colaboração e o controle dos diversos setores que compõem o negócio.

Gostou desse artigo? Então, entenda mais sobre os tipos de comunicação empresarial e sua importância.

Como sua organização lida com a comunicação administrativa e com a interna? Quais experiências você tem tido com este assunto? Deixe seu comentário!

Artigos relacionados

3 Comentários


  1. I think you have remarked some very interesting points , appreciate it for the post.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *