Capacidade produtiva: como ter o melhor resultado na sua indústria?

As inovações tecnológicas têm transformado os mais diversos segmentos de trabalho, e na indústria, marcam presença na otimização da capacidade produtiva, apoiando os profissionais na agilidade, economia de recursos e redução de tempo ocioso. 

Segundo Luiz Igreja, especialista da Dassault Systèmes: “em plena era da Transformação Digital, as organizações estão diante de várias mudanças nos processos e nos formatos de trabalho de seus profissionais.”

Isso porque, ao contrário do que muitas pessoas pensam, a inovação não vem para substituir a mão de obra humana, na verdade, ela vem para complementá-la e tornar ainda mais eficiente.

Mas para gerenciar a indústria de forma efetiva, organizar o orçamento e conseguir atuar estrategicamente na melhoria da produção, é preciso, primeiramente, conhecer e analisar a capacidade produtiva da fábrica.

O que é capacidade produtiva?

Capacidade produtiva é a definição da quantidade de produtos que sua empresa consegue produzir em determinado período de tempo, levando em consideração os recursos disponíveis. Mas isso não significa que quanto maior a capacidade produtiva, melhor é a fábrica

Na verdade, cada empresa precisa compreender a capacidade de produção que melhor se adequa à sua demanda, para que não haja falta ou excesso de estoque. De forma mais exemplificada:

  • Uma capacidade produtiva menor que a demanda significará atrasos de entrega e clientes mal atendidos;
  • Enquanto ter a capacidade produtiva superior à demanda resultará em tempo ocioso de máquinas e funcionários, além de estoque parado, fatores que só trazem prejuízos para a fábrica.

Por que conhecer a capacidade produtiva da fábrica?

Conhecer a capacidade produtiva irá auxiliar na tomada de decisões, pois conhecendo a quantidade de produtos que a fábrica consegue produzir é possível entender o negócio de forma mais globalizada e pôr em prática um plano de produção.

Além disso, facilita a organização e gestão de estoque, pois permite um melhor controle dos equipamentos e insumos, evitando desperdícios. Vale lembrar que o excesso de estoque pode resultar em extravios e perdas, principalmente se tratando de produtos perecíveis.

Conhecendo a capacidade industrial, a gestão de equipes e máquinas também se torna facilitada, pois é possível calcular quantas pessoas e equipamentos são necessários para alcançar determinada quantidade de produção dentro do mês. Isso facilita muito o alcance de metas.

Como calcular a capacidade produtiva da fábrica?

Diversos métodos podem ser utilizados para calcular a capacidade produtiva da fábrica, mas primeiramente é preciso entender qual a demanda de mercado para seu produto, para assim estimar as vendas. 

Depois de ter essas informações, será possível calcular a capacidade produtiva de forma mais simples. Para isso, destacamos alguns pontos que a fábrica precisa conhecer:

Capacidade produtiva instalada

Aqui se pensa hipoteticamente. Deve-se considerar a capacidade máxima de produção se a fábrica trabalhar ininterruptamente, sem levar em consideração fatores que impactam na produção, como paradas e defeitos.

Capacidade produtiva disponível

Após entender a capacidade instalada, deve-se calcular a capacidade disponível. Nessa etapa, também não se leva em consideração fatores que impactam na produtividade, porém, é considerado somente a capacidade máxima que a fábrica pode produzir durante uma jornada de trabalho.

Capacidade produtiva efetiva

Esse método considera fatores previsíveis que podem impactar na produção, como por exemplo manutenções periódicas nos equipamentos, férias ou pausas para balanço patrimonial.

Capacidade produtiva realizada

Aqui são considerados também fatores imprevisíveis na capacidade produtiva efetiva, como por exemplo, extravios de equipamentos, falta de funcionários, quedas de energia, ou outros impactos externos

Para poder calcular a capacidade realizada de forma efetiva, é preciso analisar o histórico de produção da fábrica.

Como melhorar a capacidade produtiva da fábrica?

Muitos especialistas podem apontar formas de resolver isso, com ações como adquirir mais equipamentos ou criar mais um turno de trabalho. Mas, veja abaixo o passo a passo estratégico para você finalmente melhorar os resultados da sua empresa:

Planejamento

O planejamento de produção é um fator primordial para organização da cadeia produtiva e melhoria de processos da fábrica. Isso porque, essa atividade servirá de base para o trabalho, antes mesmo dele iniciar. 

No planejamento será definido quais demandas devem ser realizadas e em qual momento. Criando assim um fluxo de trabalho sincronizado e colaborativo, eliminando gargalos e tempo ocioso. O processo de toda a cadeia produtiva pode ser muito favorecido com isso.

Mensuração de resultados

Uma linha de produção pode fornecer muitas informações, que, quando analisadas, trazem dados importantes que podem ser aplicados na melhoria dos processos da fábrica

Por isso, calcular métricas como o Retorno do Investimento (ROI), por exemplo, é uma atitude essencial para entender o que está sendo positivo para o seu negócio e o que pode melhorar.

Investimento em inovação

A velocidade e a automação conquistadas com a utilização de tecnologia permitem tomadas de decisão rápidas, para demandas que vêm mudando constantemente. Segundo uma pesquisa da CNI, 74% das pequenas, médias e grandes indústrias brasileiras já adotaram ao menos uma tecnologia da Indústria 4.0

Após as medidas para contenção da pandemia da COVID-19 e a necessidade de digitalizar processos, a aderência à tecnologia tornou-se ainda maior. Outro dado da CNI mostrou que, entre as indústrias que incorporaram quatro ou mais tecnologias, 71% conseguiram inovar na pandemia.

A tecnologia na otimização de processos

Soluções especializadas em manufatura possibilitam que várias atividades da fábrica sejam automatizadas. Um exemplo são os sistemas MES (Manufacturing Execution System), que gerenciam todas as atividades do chão de fábrica de forma digital.

Já o planejamento de produção pode ser feito com o apoio de um sistema APS, que permite planejar levando em consideração o histórico de produção da fábrica. Dessa forma se obtêm uma visão geral de pausas previstas e imprevistas que podem ocorrer, e o controle de prazos se torna muito mais preciso.

Agora você já sabe como a tecnologia pode apoiar na melhoria da capacidade produtiva. Entre em contato com nossos especialistas para conhecer mais sobre as soluções de Manufatura da Dassault Systèmes.

*Assinado por: Aloisio Arbegaus, Diretor da Teclógica.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *