Arquitetura de tecnologia da informação: entenda a importância!

Em um cenário empresarial cada vez mais pautado pela massiva utilização de diferentes soluções tecnológicas, é difícil imaginar uma empresa que não tenha à sua disposição recursos da tecnologia da informação para operar com excelência.

Hoje, grande parte das organizações são dependentes de suas infraestruturas de TI e, mais do que nunca, necessitam de formas eficientes para gerenciar cada ativo disponível, de forma que tudo esteja perfeitamente alinhado às necessidades do negócio.

Nesse ponto, a arquitetura de tecnologia de informação mostra toda a sua importância, pois esse é o conceito que permite um melhor aproveitamento de cada elemento da TI nas empresas.

Quer saber um pouco mais sobre esse assunto? Então confira o que preparamos para o post de hoje!

O papel estratégico da arquitetura de tecnologia da informação

Em linhas conceituais, a arquitetura de TI pode ser entendida como a área da Tecnologia da Informação encarregada de projetar e implementar soluções baseadas nos conceitos desta, se valendo de diversos sistemas, tecnologias, serviços e produtos.

É esse conceito que permite que as empresas extraiam o melhor benefício possível de seus ativos, por meio da organização correta e do desenho dos ambientes e das instalações que podem afetar o desempenho de toda a infraestrutura.

Atualmente, o nível estratégico dessa atividade aumentou bastante, visto que, com os avanços tecnológicos, as empresas passaram a ser muito dependentes de seus sistemas e hardwares, e estes, por sua vez, se tornaram indispensáveis para a maioria dos processos.

Isso, sem dúvida, aumenta a demanda por profissionais — arquitetos de TI — com amplo conhecimento técnico em diferentes disciplinas, e que conseguem identificar e avaliar alternativas para chegar à solução que melhor atenderá às necessidades do negócio.

Para isso, são necessárias competências como domínio de metodologias de projeto de sistemas, técnicas de modelagem, habilidade de consultoria e gerência de projetos, além de atributos como liderança, comunicação, trabalho em equipe e capacidade de negociação.

A importância do arquiteto de TI

O arquiteto de TI, hoje, é muito requisitado, pois é o elemento crucial para manter toda a infraestrutura de TI em consonância com as necessidades da organização.

O arquiteto de TI exerce um papel estratégico, servindo de pilar para benefícios como:

Melhoria de desempenho

Um arquiteto de TI, ao garantir o bom desempenho dos sistemas, acaba indiretamente viabilizando o aumento da produtividade dos funcionários.

Afinal, com todos os recursos operando adequadamente e a disponibilidade de uma arquitetura que acompanha as necessidades do negócio e usuários, encontra-se o ambiente ideal para o trabalho.

Garantia de disponibilidade

Tão prejudicial quanto os usuários sofrerem com recursos e sistemas lentos, é serem surpreendidos com a indisponibilidade deles.

Esse tipo de falha pode deixar a empresa impossibilitada de operar, causando prejuízos aos clientes, à imagem do negócio e a outras áreas internas e externas.

Mais uma vez, reforça-se a necessidade de uma arquitetura de TI bem estruturada.

Reforça a ideia de previsibilidade da estrutura, dos sistemas e da governança do setor

Esse é um ponto-chave da arquitetura de TI. Mais do que apenas cuidar de sistemas corporativos e tecnologias, o arquiteto de TI é responsável por ter uma visão muito mais ampla do negócio.

Esse é o profissional que lida com inovação, aquisição de novas soluções e é responsável pela evolução do negócio, a partir da previsibilidade das estruturas disponíveis.

Assim, o arquiteto de TI deve estar sempre em busca de aprimorar os recursos da empresa, sejam eles antigos — atualizando-os e garantindo sua compatibilidade com o cenário atual — ou novos, mantendo a organização sempre suprida com o que for necessário. Para isso, ele se vale dos princípios da governança de TI.

Por fim, como vimos, atualmente não é mais possível o bom funcionamento de uma empresa, dependendo de seu porte e infraestrutura, sem que haja uma boa arquitetura de tecnologia de informação. Este conceito consegue tirar o máximo proveito dos recursos existentes e ainda projetar as necessidades da empresa para futuras aquisições de novas soluções, tudo para manter a sua competitividade.

Gostou do post? Tem alguma dúvida ou quer compartilhar suas impressões? Deixe seu comentário! Será um prazer interagir com você.

 

Artigos relacionados

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *