5 conhecimentos jurídicos que o profissional do direito deve ter

O profissional de direito enfrenta hoje em dia um mercado de trabalho extremamente concorrido. Mais do que uma graduação e muito além da memorização de leis, é preciso ter conhecimentos jurídicos vastos e aprofundados.

Seja um advogado de escritório, seja um profissional de departamento jurídico de grandes empresas, para se destacar na área você precisará de novas habilidades. Com conhecimentos atualizados e que acompanham as transformações do mercado, você se tornará um advogado com forte diferencial.

A seguir, confira os principais tipos de conhecimentos jurídicos e habilidades necessárias para o mundo do direito!

Conheça os principais conhecimentos jurídicos

1. Conhecimento técnico

Obviamente, o conhecimento técnico é um dos principais. Dominar os trâmites jurídicos, conhecer bem a legislação e entender os processos com os quais o advogado lida é imprescindível para atuar na profissão.

E, para isso, não basta apenas a faculdade. Além de uma boa formação, você deverá ser um leitor voraz durante toda a sua vida profissional. Fazer cursos que agreguem valor à carreira também é uma ótima forma de aprimorar e atualizar seus conhecimentos técnicos.

Portanto, ter uma boa estrutura teórica e compreensão aprofundada das complexidades jurídicas é o primeiro passo.

2. Boa comunicação jurídica

Outro conhecimento jurídico crucial para todo advogado é a boa comunicação. Isso inclui uma boa oratória, uma argumentação jurídica de excelência e um raciocínio lógico cuidadoso.

Você deve, por exemplo, saber negociar e se expressar de modo claro para clientes e fornecedores. Também deve explicar seu posicionamento ao defender uma causa, sem cair em falácias ou em um discurso prolixo.

Além disso, a boa comunicação também deve se manifestar na elaboração de contratos e documentos jurídicos. Para uma boa redação, certifique-se de que a língua portuguesa está de acordo com as regras gramaticais e seja claro e objetivo na escrita.

Ter atenção com as cláusulas e os termos contratuais também é fundamental. É preciso assegurar-se de que as peças jurídicas estão em conformidade legal, atendam as necessidades da empresa e garantam segurança jurídica às partes.

3. Habilidades emocionais para a área jurídica

De modo geral, as competências emocionais são importantes para todo mundo, tanto na vida profissional quanto pessoal. Porém, no meio jurídico existem algumas que não podem faltar no advogado. Ter paixão pela profissão e manter-se motivado no dia a dia, por exemplo, traz mais qualidade ao trabalho prestado.

Além disso, o mundo do direito está muito ligado a conflitos e uma alta carga de trabalho. Então, é preciso ter muita inteligência emocional para lidar com o estresse, desenvolvendo habilidades como autocontrole, calma e proatividade para buscar a melhor solução para um problema.

Também é importante considerar a habilidade de trabalhar em equipe na lista dos seus conhecimentos jurídicos. Tenha uma boa relação com clientes, fornecedores e funcionários.

Além disso, aprenda a trabalhar com diferentes equipes, integrando e alinhando os diversos setores de uma empresa. Isso fará a diferença não apenas para o departamento jurídico, mas para toda a organização.

4. Conhecimentos em inovação e tecnologia

Um dos conhecimentos jurídicos que colocam o profissional um passo mais perto do sucesso é o conhecimento em inovação. O meio jurídico tem sofrido fortes transformações com a evolução do mercado.

Hoje em dia, menos engessado, menos burocrático e menos conservador, o setor tem apostado na tecnologia jurídica, trazendo mais agilidade e dinamismo para as atividades.

Para isso, é fundamental manter-se atualizado e a par das tendências do setor jurídico. Hoje existem, por exemplo, softwares e aplicativos jurídicos que automatizam tarefas repetitivas e facilitam a vida do advogado. Com isso, o profissional se torna mais eficiente e estratégico.

5. Conhecimento de negócio

Por fim, um dos conhecimentos jurídicos ainda negligenciado – mas muito importante – é o conhecimento em gestão e negócios. E isso não vale apenas para profissionais autônomos ou de escritórios de advocacia. Mesmo em uma empresa, o departamento jurídico precisa ter uma visão ampla, crítica e analítica sobre o universo dos negócios.

Isso porque a função do advogado tem se tornado cada vez mais estratégica nas empresas, com forte influência nas tomadas de decisão da gestão. Por isso, é preciso conhecer o mercado em que você atua, as necessidades e os objetivos da sua empresa e expandir seus conhecimentos jurídicos para outras áreas, como finanças, recursos humanos, compras e vendas, entre outras.

Como vimos, o conhecimento estritamente técnico é apenas um dentre as várias habilidades que o profissional de direito precisa dominar. É essencial identificar seus pontos de melhoria, aperfeiçoar-se constantemente e desenvolver novas técnicas e aprendizados. Assim, você amplia seus conhecimentos jurídicos e sai na frente no mercado.

Gostou do conteúdo? Continue lendo nossos conteúdos, se inscreva em nossa newsletter e receba nossos materiais exclusivos!

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *